Resíduos Sólidos: Uso de metodologias para preservação do meio ambiente é o foco no projeto de concessão

A Prefeitura de Teresina prevê um melhor aproveitamento dos resíduos sólidos e um menor impacto ao meio ambiente através da implantação de projeto de Concessão de Resíduos Sólidos, coordenado pela equipe de Concessões e Parcerias, vinculada à Secretaria Municipal de Planejamento (Semplan). O sistema proposto enfatizará a utilização de tecnologias mais limpas para coleta, transporte, tratamento e destinação final dos resíduos, priorizando a coleta seletiva, a reciclagem e a recuperação energética. Dessa forma, o aproveitamento desse material será em benefício da população, de forma direta e indireta, ou seja, melhorando o sistema de coleta e, consequentemente,reduzindo agressões ao meio ambiente.

Há no projeto a previsão da implantação de novos Pontos de Recebimento de Resíduos (PRRs) e Pontos de Entrega Voluntária (PEVs), que funcionarão em zonas estratégicas da capital, visando o fácil acesso da população. Esses pontos de coleta seletiva vão substituir os locais conhecidos como ‘depósitos clandestinos’ que ainda existem em diversos bairros, como terrenos baldios ou abandonados, sendo esses espaços impossibilitados de serem atendidos pela coleta formal de resíduos e eventualmente não chegam ao aterro sanitário.

O aterro sanitário possui uma vida útil limitada. Pensando nisso, a concessão desses serviços otimiza o trabalho da Prefeitura dentro da gestão desses locais, pois a reciclagem do material recolhido e a geração de adubos para praças e canteiros municipais, diminui a quantidade de resíduos que é despejado no aterro. Os investimentos em rotas e tecnologias modernas possibilitam que os investimentos do município antes direcionados para esses serviços, sejam realocados para outros setores como saúde e educação.

“No novo aterro serão utilizadas as melhores e mais modernas metodologias para preservação do meio ambiente, desde a sua concepção, em que se procurará minimizar a geração de rejeitos, passando pelo modo de operação, em que todos os efluentes eventualmente gerados serão captados e impedidos de ter qualquer contato com o meio ambiente, culminando com o sistema de tratamento, que eliminará a possibilidade de qualquer contaminação ambiental. Existem diversas possibilidades de utilização seguras, que serão analisadas na execução do projeto”, explica Júlio Rodrigues, coordenador de Concessões e Parcerias, da Semplan.

O sistema enfatizará a utilização de energias limpas para o manuseio desses resíduos que se encontram descartados, buscando o aproveitamento dos materiais. “A Política Nacional de Resíduos Sólidos utiliza o descarte em aterros sanitários como a última alternativa a ser utilizada, depois de esgotadas as possibilidades de reuso dos resíduos, a separação de componentes potencialmente recicláveis e a recuperação energética. Vamos adequar o município a essas diretrizes”, explica João Henrique Sousa, Secretário Municipal de Planejamento.

O concessionário e a Prefeitura vão trabalhar juntos na inclusão e na adaptação da população dentro do novo modelo que está sendo implementado, visando a maior participação de todos através de campanhas informativas para que esse processo flua de forma que o principal beneficiário, o cidadão teresinense, participe e fique ciente de todos os processos. “O nosso prefeito Dr. Pessoa busca um melhor funcionamento dentro de todos os âmbitos do governo, a concessão de resíduos é mais um passo que a nossa gestão dá pensando no bem-estar e em uma melhor qualidade de vida do cidadão teresinense”, reitera João Henrique Sousa, Secretário Municipal de Planejamento.

Fonte: Prefeitura Municipal de Teresina.

Leia mais notícias no Portal Defesa – Agência de Notícias.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário