William Shatner, o lendário Capitão Kirk, vai ao espaço

Créditos: The Guardian

O ator William Shatner, de 90 anos, que foi levado à fama ao interpretar o Capitão Kirk na saga original Star Trek, pegou uma carona na espaçonave da empresa Blue Origin, de Jeff Bezos, e viajou até o espaço. Além do grande marco, que honra o legado de seu personagem em Star Trek, esse feito também fez com que Shatner se tornasse a pessoa mais velha a viajar até o espaço sideral.

“Isso foi diferente de tudo o que eles descreveram”, disse Shatner em uma transmissão realizada ao vivo alguns momentos antes do pouso da aeronave que o levou nesta incrível aventura. O novo recorde de Shatner como a pessoa mais velha a ir até o espaço supera o recorde que havia sido estabelecido há apenas três meses por Wally Funk, de 82 anos, um ex-astronauta.

O ator decolou a bordo de uma nave espacial New Shepard, que foi desenvolvida pela empresa de foguetes Blue Origin, criada pelo bilionário Jeff Bezos. Por ser um ávido fã de Star Trek, Bezos levou Shatner como um convidado especial em sua viagem. Com ele, estavam três outros companheiros de tripulação: Chris Boshuizen, cofundador da empresa de satélites Planet Labs; o executivo de software Glen de Vries, e Audrey Powers, vice-presidente de missões e operações de voo da Blue Origin.

Ao fim da viagem, William Shatner se mostrou bastante emocionado com a aventura e agradeceu a Bezos: “O que você me deu foi a experiência mais profunda, estou tão emocionado, é simplesmente extraordinário. Espero nunca me recuperar disso. Espero poder manter o que sinto agora.”

A viagem deles não foi exatamente como as viagens interplanetárias que Shatner comandou durante sua carreira de ator como o famoso personagem Capitão Kirk. Este voo que o levou até o espaço a bordo da aeronave New Shepard durou apenas dez minutos, contado o tempo desde a decolagem até o momento do pouso.

O voo feito por Shatner marcou a segunda viagem feita pela empresa Blue Origin, que espera comandar muitos outros voos, dando início ao ramo de turismo espacial, levando clientes ricos que estão em busca de emoção para os limites do espaço sideral.

Esta pode ser uma linha de negócios que ajude a financiar outros projetos espaciais ainda mais ambiciosos planejados pela Blue Origin, os quais incluem o desenvolvimento de um foguete poderoso o suficiente para colocar satélites em órbita.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário