Vitrine tecnológica de arroz é implantada para sistemas de ILP em terras baixas

Entre os dias 21 e 26 de outubro, foi implantada a vitrine tecnológica de arroz irrigado programada no projeto de pesquisa Transferência de Tecnologia para Sistemas de ILP em Terras Baixas no Rio Grande do Sul.  A área experimental apresenta recentes cultivares de arroz irrigado da Embrapa:  BRS A 704BRS A 705BRS Pampa CL, BRS Pampeira e BRS AG. Esta área poderá ser visitada durante a realização da 32ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos de Terras Baixas (AOCA), que ocorrerá entre os dias 16 e 18 de fevereiro de 2022, na Estação Experimental da Embrapa Clima Temperado, localizada em Capão do Leão/RS.

O responsável pelo projeto, pesquisador e coordenador técnico da ETB, André Andres, explica que nesta área que será ocupada por cultivares de arroz, anteriormente foram cultivadas pastagens de inverno, como azevém e trevos. “Adotando o sistema de sucessão de culturas, neste inverno, cultivamos o azevém BRS Ponteioo trevo-persa BRS Resteveiroo trevo vermelho URS BRS Mesclador e trevo Branco BRS URS Entrevero, sob pastejo de novilhas angus, oriundas do projeto de investimento genético da raça, em  parceria com a Associação Brasileira e Núcleo Sudeste de Criadores de Angus. Neste momento sai a pecuária para as pastagens de verão e entra o arroz”, diz.

Estes estudos têm confirmado a real possibilidade da associação “pastagem-animal-lavoura” nos 12 meses do ano. “Conseguimos ampliar o período de pastejo para os animais, sem prejuízos ao estabelecimento do arroz irrigado, milho ou soja em terras baixas”, afirma o pesquisador Jorge Schafhauser Jr., que também conduz o experimento.



Fonte: Embrapa

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário