VirtuaVerse chegará a mais plataformas neste mês

Créditos: DarkStation

O jogo VirtuaVerse foi lançado oficialmente para PC no ano de 2020, mas agora receberá uma nova versão para PlayStation 4, plataforma na qual, até então, não estava disponível. O comunicado sobre a chegada da nova versão do jogo foi feito pela sua equipe criadora, a empresa Theta Division.

VirtuaVerse faz parte do gênero “point and click”, lembrando os clássicos Space Quest e Beneath the Steel Sky. Sua nova versão chegará ao PlayStation 4 ainda no dia 28 deste mês. Até lá, o jogo pode ser comprado para PC, através da Steam e da GOG.

Sua história coloca os jogadores em uma missão cheia de aventuras em um cenário cyberpunk e segue o protagonista Nathan, enquanto ele faz contrabandos de hardware nessa distopia futurística, sendo um verdadeiro presente para fãs de jogos do mesmo estilo, como Cyberpunk 2077.

Durante a história apresentada ao jogador, VirtuaVerse segue uma população presa a uma rede neural. Esta sociedade fictícia possui um fascínio por permanecer conectada e, com o uso dessa realidade online implantada, o objetivo da rede neural é fazer com que a experiência de cada usuário seja otimizada por meio do processamento de seus dados pessoais.

Enquanto esse sistema de inteligência artificial toma conta de toda a sociedade, o protagonista Nathan trabalha como contrabandista de hardwares modificados e está desconectado do mundo inteiro, não fazendo parte da rede neural que impacta toda a sociedade.

Um dia, Nathan descobre que sua namorada, Jay, está desaparecida e, a partir de então, inicia sua saga em busca dela, enfrentando hackers e outras ameaças.

O jogo possui um tom bastante sombrio, mesmo com o aspecto cyberpunk e as luzes neon de seus cenários, sendo capaz de contar uma história que fascina o jogador ao mesmo tempo em que o faz ter medo do que está por vir.

Além disso, VirtuaVerse, que também é chamado pelos fãs de “VV”, de forma simples, também inova ao não seguir clichês do gênero cyberpunk. Ele não se limita a esta sociedade distópica e hiperconectada; pelo contrário: o jogo ousa ao levar o jogador para outros lugares que não são marcados por esse tipo de aspecto, como algumas paisagens da natureza.

Ainda assim, o jogo deixa claro que tem como objetivo contar uma história que é movida por sua estética cyberpunk, com a tecnologia representando uma ameaça tanto para a sociedade quanto para a história do protagonista Nathan.