‘Um em cada seis homens terá câncer de próstata’, afirma urologista

– 25 de novembro de 2021

Novembro é o mês focado na saúde do homem e essa promoção acontece por meio da campanha Nacional “Novembro Azul”. Mesmo com o aumento do acesso à informação sobre a incidência de câncer de próstata, ainda assim existe resistência por parte dos homens em procurarem ajuda médica.

O urologista Marcelo Fernandes do Nascimento, médico do Centro de Especialidades Luiz Maria Barletta, em Barueri, explica não apenas sobre a importância do diagnóstico na fase inicial da doença, mas o constante cuidado com a saúde masculina.

“A média de expectativa de vida dos homens é de sete anos menos que as mulheres por conta dessa resistência de procurar auxílio médico”, aponta o especialista.

O câncer de próstata é o segundo câncer que mais mata os homens, depois do câncer de pele. A estimativa é que surjam mais de 65 mil novos casos por ano. A cada 40 minutos um homem morre em decorrência do câncer de próstata. Mas, de acordo com o médico, existem fatores de prevenção essenciais que diminuem a incidência de morte por câncer.“Dieta rica em gorduras e proteína animal está ligada à maior incidência de câncer de próstata. Portanto, é importante manter o peso adequado, alimentação balanceada, fazer atividade física e evitar o uso de álcool e o tabagismo”, explica Nascimento.

Exames de rotina

Além de evitar a exposição aos fatores de risco, recomenda-se fazer os exames preventivos anualmente em homens com idade acima de 45 anos, fase que ocorre uma maior incidência do câncer de próstata. Para quem tem histórico familiar (parentesco de primeiro grau) de câncer de próstata, a chance de ter a doença aumenta, logo, é indicado o acompanhamento médico a partir dos 40 anos de idade.

Quanto antes, melhor

Existem dois exames, quando associados têm maior eficácia para detectar o câncer de próstata: a coleta de sangue para medir o PSA (Antígeno Prostático Específico) e o exame de toque, e quando realizados em fase inicial,aumentam em 95% as chances de cura.

“O PSA é enzima, e se estiver aumentada existe uma possibilidade de ter um tumor de próstata, porém este aumento não é exclusivo para cânceres. Situações de inflamações prostáticas podem elevar o PSA”, afirma o médico que só exame do PSA não determina o diagnóstico de câncer, e aponta “cerca de 20% dos tumores não elevam o PSA, por isso que é tão importante fazer o exame de toque, considerado como padrão-ouro na eficácia do rastreamento da doença”, indica.

Lembrando que em Barueri o atendimento voltado a saúde do homem é ininterrupto.

“Tanto as Unidades Básicas de Saúde, que são a porta de entrada, quanto o Centro de Especialidades, estão preparados para acolher os pacientes homens, e de todas as idades, valendo a importância no cuidado da saúde do homem de forma integral”, afirma a coordenadora do Centro de Especialidades, Egg Regina Vendramin Wendriner.

Temp
Temp



Fonte: Prefeitura Municipal de Barueri.

Leia mais notícias no Portal Defesa – Agência de Notícias.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário