Twitter apresenta crescimento de 13% no último trimestre

Créditos: Olhar Digital

Segundo seu último relatório trimestral, o Twitter, uma das redes sociais mais utilizadas pela população na atualidade, apresentou um de cerca de 13% em relação ao trimestre anterior.

O crescimento informado pela companhia ocorreu mesmo apesar das mudanças de privacidade feitas pela Apple ao longo dos últimos meses.

O relatório divulgado pela empresa informou que a base de usuários do Twitter cresceu 13% no terceiro trimestre deste ano, à medida que os desenvolvedores da rede social experimentavam a aplicação de novos recursos para manter as pessoas em sua plataforma. No entanto, a rede social também sofreu um prejuízo, que foi causado por diversas mudanças no sistema operacional da Apple e que afetou muitas outras redes sociais também.

Durante o último trimestre, o Twitter resolveu investir em ferramentas destinadas a criadores de conteúdo, como a possibilidade de áudios através dos tweets, além de alguns recursos de segurança que colocam a empresa à altura de outras famosas empresas de tecnologia, como o Facebook, o TikTok e inúmeras outras.

O número de usuários ativos que utilizaram o site ou o aplicativo do Twitter todos os dias ​​aumentou para 211 milhões no terceiro trimestre. No entanto, embora estes números pareçam ser impressionantes, os analistas da empresa revelaram que esperavam que a companhia registrasse ao menos 212,6 milhões de usuários neste último trimestre, ficando abaixo das expectativas.

O foco da empresa na experiência do usuário foi um dos novos investimentos da companhia e foi motivado pelas mudanças feitas pelo sistema de segurança da Apple. Tais alterações tornaram mais difícil para os anunciantes avaliarem suas campanhas nas redes sociais, o que trouxe inúmeras dificuldades tanto para o Twitter quanto para outras redes sociais.

A Apple lançou recentemente um recurso que exige que os usuários deem permissão aos aplicativos para que estes possam “rastrear” o que os usuários acessam em seus dispositivos. Por essa razão, caso os usuários não permitam que os apps tenham acesso aos sites que frequentaram, as redes sociais terão mais dificuldade ao oferecer campanhas que realmente chamem a atenção de tais pessoas.

Os executivos do Facebook e do Snapchat já afirmaram que estas mudanças tiveram um impacto bastante negativo no que diz respeito ao desempenho das campanhas de suas plataformas.

O Twitter, no entanto, disse que, embora estas alterações sejam responsáveis por um impacto negativo no desempenho da plataforma, este impacto ainda foi menor do que o previsto pelos desenvolvedores para o terceiro trimestre e estão confiantes que o resultado para o quarto trimestre seguirá neste mesmo sentido.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário