Turismo reúne instituições de ensino e empresas para avaliar a formação profissional





Discussões buscam identificar como a grade curricular pode atender as demandas do mercado



A Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo está promovendo um ciclo de reuniões com professores e coordenadores de cursos de turismo (técnicos, tecnólogos, graduação e pós-graduação), representantes do setor produtivo e governos, buscando aproximar a formação profissional do estudante de turismo das demandas do mercado de trabalho.

A primeira rodada de encontros mobilizou 18 professores, coordenadores e representantes de instituições como Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto Federal São Paulo, Centro Paula Souza, Senac, Universidade Anhembi Morumbi e Associação Brasileira dos Bacharéis de Turismo (ABBTUR) em discussões para identificar o futuro do profissional de turismo – sobretudo em épocas adversas para o setor, como a pandemia.

A próxima etapa é ouvir representantes de empresas responsáveis pela contratação desses profissionais, como agências e operadoras de viagens, companhias aéreas, hotéis, entre outros, e promover debates entre setor produtivo e acadêmico, identificando as mudanças do mercado.

A iniciativa faz parte do programa Politurismo, da Secretaria de Turismo, desenvolvido sobre os pilares da educação, inteligência, negócios e inovação para a qualificação e formação de novas lideranças e talentos que compõem a cadeia produtiva do turismo no Estado. As reuniões são conduzidas pela Fundação Instituto de Administração da USP, contratada para desenvolvimento de ações em conjunto com a Secretaria.

 “A ideia é atender as exigências do mercado, atualizando e melhorando os cursos de formação à partir dessas demandas. Se o profissional de turismo precisa desenvolver certas habilidades ao ingressar no mercado de trabalho, por que não começar a trabalhá-las ainda nas instituições de ensino? Novos cenários exigem novas habilidades e nosso objetivo é que os estudantes já saiam com esse conhecimento”, comenta Vinicius Lummertz, Secretário de Turismo do Estado de São Paulo.

Fonte: Governo do Estado de São Paulo