Startup japonesa cria moto elétrica compacta

Créditos: Design Boom

A startup japonesa Icoma desenvolveu uma moto elétrica que pode ser dobrada, sendo um meio bastante prático de locomoção para quem desejar. A nova moto, em sua forma compacta, pode até mesmo caber embaixo de uma mesa.

De acordo com as informações divulgadas pela empresa sobre sua nova invenção, quando totalmente desdobrada, a motocicleta mede 1,23m de comprimento por aproximadamente 1 metro de altura e 65 centímetros de largura.

O novo veículo possui um motor de 600 Watts, que é alimentado por uma bateria de fosfato de íon de lítio, de 12Ah. Com ela, é possível atingir uma velocidade máxima de cerca de 40 quilômetros por hora e um alcance máximo de quase 50 quilômetros.

A motocicleta elétrica foi batizada pela companhia com o nome de Tatamel e, até o momento, não passa de um protótipo. No entanto, a empresa afirmou que, mesmo sendo um protótipo, a moto já está em pleno funcionamento e pode ser utilizada como qualquer outro veículo.

Por outro lado, a companhia Icoma também informou que a moto ainda não entrou em fase de produção, não informando quando ela estará disponível para ser adquirida pelo público em geral.

Além de sua capacidade de ser dobrada para ocupar menos espaço e se tornar mais prática para seus usuários, a Tatamel também vem com muitos outros recursos interessantes, como suspensão dianteira e traseira e a capacidade de carregar outros dispositivos com sua bateria. Ela também possui um sistema de iluminação LED completo e painéis laterais que podem ser utilizados ​​para publicidade ou qualquer outro tipo de sinalização.

Dobrada, a nova moto 70 centímetros de comprimento por 56 de largura e 68 de altura, sendo, de fato, um veículo muito compacto. Isto significa que, uma vez dobrada, a moto elétrica pode caber facilmente sob uma mesa, por exemplo, assim como permite que seus usuários a carreguem com facilidade para onde desejarem.

Além disso, aqueles motoristas que já possuem interesse em adquirir uma dessa nova máquina já podem ficar tranquilos, pois, para poder dirigi-la basta a carteira de habilitação padrão para motocicletas.

Entretanto, o tempo de espera para seu lançamento no mercado de veículos pode ser o maior desafio para esta invenção, pois a companhia responsável por ela ainda não estipulou uma data de lançamento oficial.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário