Sempre promove auxílio social a cidadãos atingidos pela chuva

Com o início da Operação Chuva em Salvador, neste mês de abril, a população já conta com as ações desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esporte e Lazer (Sempre). As atividades são intensificadas até junho próximo para amparar as necessidades de quem, eventualmente, passe por alguma situação de risco ou de emergência ocasionada pelo período chuvoso. 

O órgão atua em quatro frentes principais. Uma delas é o acolhimento às famílias residentes em áreas de risco ao acionamento da sirene do Sistema de Alerta e Alarme. Também realiza distribuição de materiais para a higiene pessoal e necessidades básicas; atendimento em posto avançado da Sempre e acompanhamento das situações de alagamento. 

As equipes da Sempre atuam de maneira integrada com outros órgãos da Prefeitura, acompanhando as vistorias realizadas pela Defesa Civil de Salvador (Codesal), para selar as áreas que podem ser afetadas por alagamentos. Nos locais em que as famílias precisam deixar os imóveis, em função do risco, profissionais do órgão também realizam o cadastramento das vítimas para o acolhimento provisório em escolas parceiras, o fornecimento de materiais e a concessão de auxílios emergenciais, de acordo com cada situação de cada pessoa atingida.

Nos acolhimentos provisórios, além do atendimento e encaminhamento, são disponibilizados colchões, lençóis, cobertores, toalha, alimentação, kit higiene e limpeza. Caso a condição de desocupação do imóvel permaneça, as famílias são encaminhadas para o Auxílio Moradia. 

Números – Durante a Operação Chuva em 2020, a Sempre concedeu Auxílio Emergencial a 721 famílias – 480 desses benefícios no valor de um salário mínimo, 206 de dois salários mínimos e 35 foram de três salários mínimos. Já o Auxílio Moradia beneficiou 3.351 famílias, sendo 3.148 por evacuação temporária e 203 por relocação ou demolição do imóvel. 

O Auxílio Moradia é destinado às famílias de baixa renda vítimas de situações de risco e desastre. Já o auxílio emergência é um apoio financeiro cujo valor pode variar em até três salários mínimos e é concedido às pessoas que sofrem perdas decorrentes dos desastres, para restabelecimento das condições mínimas de sobrevivência através da reposição de bens. 

“Desde o início deste ano, montamos um grupo de trabalho com vistas a preparar as nossas ações para a Operação Chuva. Nossos auxílios estão à disposição, caso seja necessário, e está sendo feita realmente uma interface com todos os órgãos municipais para a realização de um trabalho integrado”, conta o secretário da Sempre, Kiki Bispo. 

Segundo o diretor-geral da Codesal, Sosthenes Macêdo, é muito importante essa relação entre a ação da Defesa Civil e o desdobramento da ação social feita pela Sempre para o amparo das famílias atingidas pela chuva. “É essencial que estejamos bem alinhados para atender à população que mais precisa. São famílias que geralmente moram nas áreas mais vulneráveis e de risco de Salvador”. 

Equipe – Para realizar os atendimentos socioassistenciais, a pasta mantém uma equipe formada por cerca de 100 técnicos, entre eles psicólogos, assistentes e educadores sociais. Os profissionais se revezam em regime de plantão e efetuam cadastros e encaminhamentos aos atingidos pelas chuvas, tanto nas residências como no posto avançado localizado na sede da Codesal, na Avenida Mário Leal Ferreira (Bonocô).

Fonte: Prefeitura de Salvador