Sem direito a fiança, líderes do Proud Boys devem aguardar julgamento presos

A decisão foi tomada pelo juiz federal Timothy Kelly. Ele entendeu que Joseph Biggs e Ethan Nordean, líderes do Proud Boys, são perigosos e que nenhuma condição para libertação poderia ser adequada

Em sua sentença, o juiz ainda disse que Biggs e Nordean “facilitaram a violência política” ainda que não tenham agredido ninguém na invasão ao Capitólio, em seis de janeiro. Ambos serão julgados por planejar e coordenar um ataque para impedir o Congresso dos EUA de certificar a vitória eleitoral do presidente Joe Biden.

Os líderes estavam livres desde o indiciamento de 10 de março, segundo informações da Associated Press. A decisão judicial de hoje (19) anula o entendimento de outro juiz federal, que ordenou prisão domiciliar (antes do julgamento) para Nordean. Joseph Biggs, por sua vez, foi libertado após sua prisão inicial, em 20 de janeiro.

Participantes dos protestos de apoiadores do atual presidente dos EUA Donald Trump na entrada do Capitólio, Washington, EUA

©
Sputnik / Stringer
Participantes dos protestos de apoiadores do atual presidente dos EUA Donald Trump na entrada do Capitólio, Washington, EUA

Biggs e Nordean estão entre mais de 24 réus no processo judicial envolvendo o motim no Capitólio. Eles foram descritos pelas autoridades federais como líderes dos Proud Boys.

A acusação do mês passado acusou Biggs, Nordean e dois outros homens de conspirar para impedir a certificação do Congresso do voto do Colégio Eleitoral.

No fatídico dia seis de janeiro de 2021, Biggs e Nordean se encontraram com outros membros do Proud Boys e os conduziram em uma marcha até o Capitólio.

Promotores norte-americanos sustentam que ambos estavam “envolvidos no planejamento” dos ataques, sendo que “estavam claramente preparados para um confronto violento” naquele dia, afirmam as autoridades.

Membros dos Proud Boys marcham pela ponte Hawthorne durante uma manifestação sob o lema End Domestic Terrorism (Pare Turismo Doméstico), em Portland

©
AP Photo / Noah Berger
Membros dos Proud Boys marcham pela ponte Hawthorne durante uma manifestação sob o lema “End Domestic Terrorism” (Pare Turismo Doméstico), em Portland

Fonte: Sputnik News