São José inicia aplicação da dose de reforço contra a Covid-19 para imunossuprimidos

A partir desta terça-feira (21), o município de São José passa a aplicar a dose de reforço para os pacientes com imunossupressão, além dos idosos com 80 anos ou mais que já completaram seis (06) meses da segunda dose da vacina contra a Covid-19.

Para o reforço na vacinação, a pessoa deve apresentar comprovante da primeira e da segunda dose no município de São José, documento com foto e um dos documentos listados que comprova a condição elencada para imunossuprimidos.

Os idosos com 80 anos ou mais devem ter completado o esquema vacinal há mais de seis (06) meses para receber a dose de reforço. Os pacientes imunossuprimidos devem ter completado 28 dias da segunda dose para receber a dose de reforço.

A vacinação para dose 2 e 3 acontece das 9h às 16h. Os locais de vacinação são o Centro Multiuso para pedestres e no sistema drive thru e na Praça do CEU para pedestres.

A dose de reforço também está sendo aplicada nas oito Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que já fazem dose 2. Os locais são: Bela Vista, Real Parque, Serraria (novo), Goiabal, Ceniro Martins, Serão do Imaruim, Picadas do Sul e Campinas. O horário de atendimento das unidades é das 9h às 16h e em Campinas segue até as 21h.

 

Serão consideradas as seguintes condições:

a) Imunodeficiência primária grave;

b) Quimioterapia para câncer;

c) Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas

imunossupressoras;

d) Pessoas vivendo com HIV/Aids com CD4 <200 céls/mm3;

e) Uso de corticoides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias;

f) Uso de drogas modificadoras da resposta imune (Conforme Anexo 2) ;

g) Pacientes em hemodiálise;

h) Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto

inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias).

Os seguintes documentos poderão ser considerados para fins de comprovação da condição (imunossuprimido):

  • Cadastros já existentes nas Unidades de Saúde ou outros serviços dos municípios que comprovem a condição;
  • Atestado médico ou relatório médico com a indicação da condição da pessoa, contendo a descrição do CID e prazo de validade de 1 ano para as prescrições de medicamentos de uso não controlados;
  • Atestado médico ou relatório médico com a indicação da condição da pessoa;
  • Prescrição médica ou exames ou receitas que deixem claro a condição da pessoa considerando o prazo de validade de 1 ano para as prescrições de medicamentos de uso não controlados.

Para os indivíduos com alto grau de imunossupressão, o intervalo para a dose de reforço deverá ser de 28 dias após a última dose do esquema básico.

 

Foto: Jeferson Regis/Secom PMSJ

Fonte: Prefeitura Municipal de São José.

Leia mais notícias no Portal Defesa – Agência de Notícias.