Projeto de transição da RME ajuda crianças que vão para o primeiro ano do ensino fundamental

Projeto de transição da RME ajuda crianças que vão para o primeiro ano do ensino fundamental

O objetivo, na EBM Luiz Cândido da Luz, foi facilitar esse momento cheio de incertezas para os estudantes

foto/divulgação: Arquivo SME


Um dos objetivos da Instituição com o Projeto de Transição e Inserção da educação infantil para o ensino fundamental foi conhecer os estudantes e seus responsáveis

A Escola Básica Municipal de Florianópolis Luiz Cândido da Luz, na Vargem do Bom Jesus, desenvolveu o Projeto de Transição e Inserção entre a educação infantil e o primeiro ano do ensino fundamental. Agora a unidade está trabalhando em estratégias para expandir a ação para os anos subsequentes, do 5º para o 6º ano e do 9º para o ensino médio.

 

 

O objetivo foi facilitar esse momento tão cheio de incertezas para estudantes e suas famílias, com o intuito de recebê-las e acolhê-las, para que se sintam bem, protegidas e seguras no ambiente escolar e também para que a aprendizagem ocorra de forma tranquila e prazerosa durante todo o ano letivo e os anos seguintes.

 

 

CRIANÇA E FAMÍLIA

 

 

Um dos objetivos da Instituição com o Projeto de Transição e Inserção da educação infantil para o ensino fundamental foi conhecer os estudantes e seus responsáveis, proporcionando uma aproximação com uma conversa esclarecedora sobre o funcionamento da instituição. Oferecendo uma escuta atenciosa às famílias das crianças, a fim de compreender as singularidades e proporcionando um momento de interação coletiva dos novos integrantes e os profissionais.

 

 

Todas as turmas de primeiro ano da unidade, desde 2020, já passaram por esse momento inicial de acolhimento, relata a diretora Claudiana Paula Santos. Após feita as inscrições na secretaria escolar, os familiares são encaminhados até a sala da equipe pedagógica e são recebidos pela profissional responsável pela articulação do projeto na unidade educativa com todas as informações de como acontece o processo de transição e inserção.

 

 

Renata Brusco Costa é mãe de Bernardo, do primeiro ano. Conforme ela, o estudante se sentiu seguro no ambiente escolar, “Já no seu primeiro dia nem quis fazer o horário reduzido. Está até reclamando que não tem aula todas as semanas. Como mãe, estou muito feliz em ver meu pequeno tão e empolgado com a escola”.



Fonte: Prefeitura Municipal de Londrina.

Leia mais notícias no Portal Defesa.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário