Profissionais completam uma semana de assistência a casos da Covid-19 no Hospital de Campanha de São Luís

Equipe lida com uma média de três internações diárias (Foto: Julyane Galvão)

Em funcionamento há uma semana, o Hospital de Campanha de São Luís, equipamento vinculado à Secretaria de Estado da Saúde (SES), conta com uma equipe multiprofissional preparada para atender a população com sintomas graves e moderados da Covid-19 que precisem dos serviços da unidade. O Hospital de Campanha de São Luís dispõe de 60 leitos, sendo 10 de UTI e 50 de enfermaria. Desde que foi entregue, a unidade realiza cerca de três internações diárias.  

De acordo com o diretor administrativo do Hospital de Campanha de São Luís, Júnior Carvalho, o Governo do Estado está se esforçando para ampliar essa rede e a chegada desse hospital vem desafogar um pouco a ocupação dos leitos. “O objetivo desta unidade é salvar vidas e expandir o número de leitos disponíveis para a doença na capital”, explica o diretor. São mais de 300 profissionais entre enfermeiros, técnicos de enfermagem, médicos, fisioterapeutas, psicólogos, assistentes sociais, entre outros, que estão unindo forças para atender aos casos da doença. 

A médica Lôides Maria conta que se formou há um ano e desde a sua formação trabalha no combate à pandemia. “Hoje estamos enfrentando uma segunda onda, ainda mais forte, que está atingindo todas as faixas etárias. Aqui no Hospital de Campanha de São Luís temos uma equipe muito preparada para lidar no combate à doença atualmente. Temos uma direção clínica extremamente competente no tratamento da doença”, ressalta a médica. 

Outros profissionais estão iniciando no enfrentamento à doença, como o técnico de enfermagem Fábio Henrique Ribeiro. “Estou atuando pela primeira vez na linha de frente e pretendo somar com os demais colegas na luta contra a Covid-19. Aqui, dou a minha parcela de contribuição e de humanização com muito amor ao próximo”, diz o técnico de enfermagem. 

Enfermeira Nayara Martins (Foto: Nayara Martins Almeida)

Já a enfermeira intensivista Nayara Martins Almeida conta que estava há alguns anos sem trabalhar na área, mas neste momento, sentiu a necessidade de voltar a atuar para dar assistência e prestar esse apoio para a população que está precisando. “Nossa intenção é fazer com que eles saiam daqui bem para se recuperar em casa, junto da sua família e diminuir a dor de muitos que já passaram por um ano de pandemia”, comenta. 

A técnica de enfermagem Safira Késsila Godinho, que já vem de uma unidade que trata pacientes com a Covid, destaca a expectativa de continuar realizando um bom trabalho no combate à doença. “Estamos aqui para fazer um bom trabalho na expectativa que todos sejam curados. Nosso objetivo é oferecer um tratamento humanizado e que, muito em breve, possamos fechar essa unidade com muitas histórias de sucesso”, pontua a técnica de enfermagem.

Comentários

Comentários

Fonte: Governo do Maranhão