Primeiro-ministro tcheco diz que não houve ‘ato de terrorismo de Estado’ da Rússia no caso Vrbetice

“Não foi um ato de terrorismo de Estado, como ouvimos de alguns políticos. Foi um ataque de agentes do Serviço de Inteligência Estrangeira da Rússia a mercadorias pertencentes a um empresário búlgaro, traficante de armas. Gostaria de divulgar o documento sobre o incidente, mas a investigação continua”, afirmou Babis nesta segunda-feira (19), em entrevista coletiva após reuniões governamentais.

Na noite do último sábado (17), o primeiro-ministro tcheco já havia anunciado que as autoridades do país acreditavam no envolvimento do Serviço de Inteligência Estrangeira da Rússia na explosão em Vrbetice.

No mesmo dia, o Ministério das Relações Exteriores da República Tcheca anunciou a expulsão de 18 diplomatas russos do país europeu.

A polícia tcheca informou que os cidadãos russos conhecidos como Aleksandr Petrov e Ruslan Boshirov estão sendo procurados.

Em Moscou, capital da Rússia, carros passam em frente à sede do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, em 15 de abril de 2021

©
Sputnik / Anton Denisov
Em Moscou, capital da Rússia, carros passam em frente à sede do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, em 15 de abril de 2021

Em resposta, na noite de domingo (18), a Rússia anunciou a expulsão de 20 diplomatas tchecos e determinou que eles devem deixar o país em 24 horas.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia enfatizou que as declarações sobre o envolvimento do Serviço de Inteligência Estrangeira da Rússia na explosão em Vrbetice são absurdas e infundadas.

Fonte: Sputnik News