PREFEITURA DE RESENDE INICIA PROJETO ITINERANTE DE CASTRAMÓVEIS NO BAIRRO CAMPOS ELÍSEOS

15/07/2021

PREFEITURA DE RESENDE INICIA PROJETO ITINERANTE DE CASTRAMÓVEIS NO BAIRRO CAMPOS ELÍSEOS

Processo de triagem para a realização da intervenção cirúrgica é voltada para cães e gatos da região central da cidade

Crédito: Raimundo Brasil

A Prefeitura de Resende iniciou nesta quinta-feira, dia 15 de julho, mais uma etapa do projeto itinerante de castramóveis. Desta vez, o projeto volante, desenvolvido pelo governo municipal, atuará no bairro Campos Elíseos, das 9h às 15h. Os dois trailers estão instalados na Rua Alfredo Whately, no Campos Elíseos. Em geral, os trailers são destinados para a castração das populações canina e felina das áreas mais afastadas e zona rural de Resende.

 

O projeto é pioneiro na região e começou a funcionar em julho de 2020, no Parque das Águas, no bairro Jardim Jalisco, respeitando todos os protocolos de segurança sanitária em razão da pandemia. O projeto já percorreu as seguintes localidades: distrito de Vargem Grande; Fazenda da Barra II; Fazenda da Barra III; Fazenda da Barra I; Surubi Velho; distrito de Engenheiro Passos; Parque Minas Gerais, incluindo o atendimento aos animais dos Condomínios Gardênia e Tulipa; e a Área de Lazer Julieta Botelho, mais conhecida como Parque Tobogã, no bairro Vila Julieta (Alvorada). A seleção dos locais para a execução do projeto ocorre de acordo com a demanda, com base em levantamento promovido pela Secretaria Municipal de Saúde. Segundo o último balanço atualizado em junho deste ano, já foram castrados 1.717 cães e gatos pelo projeto volante.

 

Neste ano, devido à falta de insumos no País, a Saúde Animal do Município estava priorizando as cirurgias de emergência. Diante da situação, por medidas de cautela, a cirurgia eletiva de castração vinha sendo realizada somente em felinos em virtude da baixa complexidade da sedação necessária. Agora, o projeto voltou a atender as duas populações: canina e felina. Recentemente, as unidades também passaram por uma manutenção preventiva.

 

O prefeito Diogo Balieiro Diniz destacou a importância do projeto para a cidade, lembrando que a castração é uma questão de saúde pública.

 

— O projeto está a todo vapor e, agora, chegou à região central de Resende, devido à alta procura. A medida auxilia no controle da taxa de natalidade e evita várias doenças, tais como: alguns tipos de câncer; piometra nas fêmeas (infecção bacteriana no útero); e gravidez psicológica, entre outras. A finalidade do projeto é contemplar o público de toda a cidade, especialmente, nas áreas mais afastadas e na zona rural. Os dois castramóveis, que foram produzidos na cidade paulista de Botucatu, funcionam como trailers com toda estrutura necessária para o atendimento. Cada módulo possui quatro salas: uma de preparo animal; outra de antissepsia e paramentação; uma sala cirúrgica; e uma de recuperação e prescrição médica. A Saúde Animal faz parte dos planos do atual governo, por isso, há investimento e zelo por toda a infraestrutura criada nos últimos anos, como a fundação do Hospital Veterinário Público de Resende, o primeiro da região, além dos recursos tecnológicos adquiridos e dos profissionais especializados mais valorizados. Estamos dedicando toda a atenção que os nossos bichos de estimação merecem, dando suporte médico para que a população tenha condições de cuidar deles nas horas mais difíceis. Queremos uma cidade mais humanizada, sem abandono de animais e maus-tratos, e estamos caminhando cada vez mais neste sentido – explica.

 

A CASTRAÇÃO

 

O secretário municipal de Saúde, Tande Vieira, explicou quais são os requisitos exigidos para a participação de interessados no projeto itinerante. “Os castramóveis atendem, exclusivamente, cães e gatos com idade igual ou superior a seis meses, sem enfermidades, com exceção da população canina braquicefálica (focinho achatado ou curto). A partir da implantação do projeto no bairro onde o interessado mora, basta comparecer com o seu pet de estimação para a avaliação veterinária. No ato da triagem, é essencial que o tutor do animal apresente documento com foto (maior de 18 anos) e comprovante de residência de Resende, especificamente da localidade contemplada pelo castramóvel. Em seguida, a equipe do projeto agendará data e horário para retorno, quando o animal será submetido à intervenção cirúrgica. Na hora da confirmação da data, a equipe também orienta sobre as condições do animal no pré-operatório”, lembra.



Fonte: Prefeitura Municipal de Resende.

Leia mais notícias no Portal Defesa – Agência de Notícias.