No Tocantins, Funai debate reforma de estrada que deverá beneficiar os povos Javaé e Karajá

A unidade descentralizada da Fundação Nacional do Índio (Funai) no estado do Tocantins realizou uma reunião com empresários e a prefeitura de Lagoa da Confusão (TO) para debater a revitalização de uma estrada de 98 quilômetros de extensão que liga a sede do município à cidade vizinha Santa Terezinha (MT). A reforma é uma reivindicação antiga dos povos Javaé e Karajá, por cujos territórios passa a estrada no Parque Nacional do Araguaia, Ilha do Bananal. 

O coordenador-regional da Funai na região, Osmar Gomes de Lima, explica que empresários locais vão viabilizar a reforma, que deverá melhorar a logística do transporte da safra e do calcário, principal insumo das lavouras vizinhas ao Parque Nacional e às Terras Indígenas. “A unidade da Funai aqui do Tocantins está em articulação com os diferentes atores envolvidos para que a revitalização ocorra o quanto antes”, ressalta. 

“Será a realização de um sonho da população indígena que há muitos anos quer revitalizar a estrada. Para se ter uma ideia, se uma pessoa da aldeia Macaúba tiver um problema de saúde, ela vai ter que percorrer 700 quilômetros até a sede do município de Lagoa da Confusão. Portanto, é uma obra estruturante que vai ajudar as aldeias e o desenvolvimento das duas cidades”, afirma o sócio proprietário da empresa Calcário Cristalândia, Leonardo Marques da Silva. 

Já o prefeito de Lagoa da Confusão, Tiago Soares Carlos, salientou a melhoria da qualidade de vida nas aldeias da Ilha do Bananal com a reabertura da estrada. “Essa reforma vai facilitar o acesso para o tratamento de saúde, o acesso à educação e até à tecnologia. Durante o período de chuvas é muito difícil o acesso dos indígenas à sede do município de Lagoa da Confusão”, relata.  
 

Assessoria de Comunicação / Funai
com informações da Coordenação Regional Araguaia Tocantins



Fonte: FUNAI