Microsoft e NVIDIA criam o mais avançado sistema de inteligência artificial do mundo

Créditos: Olhar Digital

As empresas Microsoft e NVIDIA informaram que criaram a mais avançada inteligência artificial existente no planeta, capaz até de aprender a forma de raciocínio dos seres humanos, segundo os seus criadores.

O anúncio feito pelas companhias revelou o maior e mais poderoso modelo de inteligência artificial treinada até o momento: o sistema Megatron-Turing Natural Language Generation, também chamado de MT-NLG.

O MT-NLG supera os sistemas anteriores desenvolvidos por ambas as empresas. Ele é consideravelmente mais avançado e mais complexo do que o modelo Turing-NLG, criado pela Microsoft, assim como o modelo Megatron-LM, desenvolvido pelo time de pesquisadores da Nvidia, sendo cerca de três vezes mais poderoso.

Como o sucessor dos modelos Turing NLG 17B e Megatron-LM, o MT-NLG alcançou uma precisão surpreendente quando o tema é a realização de tarefas, sendo capaz de desempenhas funções como previsão de conclusão de determinado resultado, ter capacidade de leitura, possuir um sistema de raciocínio baseado no senso comum, entre outros recursos.

O MLT-NLG foi treinado na potente máquina Microsoft Azure NDv4 e no supercomputador chamado Selene, da Nvidia, que é composto por 560 servidores, cada um deles com oito GPUs de 80 GB, formando um impressionante conjunto de dados conhecido como The Pile.

O modelo é composto por vários conjuntos de dados menores, totalizando aproximadamente 825GB de texto obtidos da internet. As fontes que compõem esse banco de dados vão desde artigos da Wikipedia até artigos acadêmicos e notícias.

Devido a esse enorme banco de dados, o MT-NLG supera os modelos que o antecederam em relação a inúmeras tarefas, sendo mais preciso em funções como autocompletar frases, responder, ler e raciocinar.

No entanto, por causa da grande quantidade de dados usados ​​para treinar o novo modelo de inteligência artificial, os pesquisadores que o criaram ainda não foram capazes de limpar o conjunto de palavras que nunca deveriam ser usadas. Isso significa que o MT-NLG usa estereótipos e preconceitos presentes nos dados pelos quais é treinado, o que pode fazer com que esse sistema reproduza resultados ofensivos, que contêm teor racistas ou sexistas.

Por outro lado, os pesquisadores da Microsoft e da NVIDIA já garantiram que estão empenhados em resolver esse problema. Além disso, embora ainda não haja previsão sobre o MT-NLG ser colocado à venda no futuro, seus criadores afirmaram que o uso de MT-NLG pode auxiliar no desenvolvimento de modelos de inteligência artificial, tanto aqueles já existem como os que ainda serão desenvolvidos, tornando estes modelos mais baratos e mais rápidos em seu treinamento.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário