Mês da Consciência Negra tem exposição e eventos pela igualdade racial

Mês da Consciência Negra tem exposição e eventos pela igualdade racial

28/10/2021 – 09:52



A Prefeitura de Campinas, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, dá início quarta-feira, no dia 3 de novembro, com solenidade, às 15h no Salão Vermelho, a uma série de eventos em homenagem ao Mês da Consciência Negra. 
 
Além da conhecida Marcha Zumbi dos Palmares, agendada para o dia 20 de novembro, às 10h, saindo da Estação Cultura, há, entre outras atividades: exposição em homenagem aos 100 anos do fotógrafo campineiro Aristides Pedro – o V8 (https://bit.ly/Mostrav8), solenidade para marcar os 20 anos de criação da Coordenadoria Setorial de Promoção da Igualdade Racial (Cepir) e do Conselho de Desenvolvimento e Participação da Comunidade Negra. Durante novembro, a Prefeitura manterá uma campanha de conscientização sobre o tema com o slogan: “Troque o ‘não sou racista’ por sou antirracista”.
 
Outros assuntos e temas relevantes para a promoção da igualdade racial, assim como a programação completa do Mês da Consciência Negra poderão ser acessados através do hotsite  (https://www.campinas.sp.gov.br/consciencia%20negra/).
 
“Novembro é o mês para refletir e para se inspirar nas lutas que buscam a superação do racismo e promovem a justiça pela igualdade racial. Sabemos, igualmente, que o ano tem doze meses e, por isso, essa história se prolonga em busca de atitudes que combatam o racismo. Temos a consciência de que a conquista do direito é uma luta sem tréguas, rumo a uma sociedade sem discriminação racial”, afirmou Vandecleya Moro, secretária municipal de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos de Campinas.
 
O evento inaugural em 3 de novembro será no Salão Vermelho e contará com três explanações: da professora historiadora Lúcia Helena Oliveira Silva, da Unesp, que falará sobre o projeto de Mapeamento dos Lugares de Memória Negra de Campinas; do professor André Paulilo, diretor do Centro de Memória da Unicamp, que falará sobre a importância do fotógrafo V8; e a professora Jacqueline Damazio, do Centro de Referência em Direitos Humanos na Prevenção e Combate ao Racismo e à Discriminação Religiosa, que falará sobre 10 Práticas Antirracistas.
 
V8
 
Nascido em 23 de outubro de 1921, o famoso fotógrafo campineiro Aristides Pedro da Silva, o V8, marcou a história da cidade com seus registros. No ano de seu centenário, a Prefeitura de Campinas, em parceria com o Centro de Memória da Unicamp, o homenageia com uma exposição no saguão do Paço Municipal de 16 pranchas com fotografias de autoria dele de pessoas que o fotografaram, além de sua biografia. Esse grande fotógrafo negro retratou, como poucos, a nossa Campinas no século passado e poderá ser visto durante esse mês de novembro. 
 
Toda a programação ressalta personalidades e marcadores históricos de grande importância para a valorização da contribuição do negro na construção do nosso país.

Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Fonte: Prefeitura de Campinas.

Leia mais notícias no Portal Defesa – Agência de Notícias.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário