Imunidade da vacina contra a Covid-19 se mantém em Serrana mesmo após novos casos, diz Dimas Covas

Publicado em: 24/11/2021

O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou nesta quarta (24), durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes em São Paulo, que a cidade de Serrana (SP) é um exemplo de imunidade coletiva e que a proteção contra casos graves e mortes por Covid-19 se mantém mesmo após o aumento de casos leves entre outubro e novembro.

Serrana sediou o Projeto S, estudo de efetividade realizado pelo Butantan para entender o impacto da vacina CoronaVac no controle da pandemia de Covid-19. Por meio da pesquisa, cerca de 95% da população adulta foi vacinada com o imunizante do Butantan e da farmacêutica chinesa Sinovac entre janeiro e maio deste ano. 

Segundo Dimas, o alto índice de vacinação da população adulta do município paulista fez Serrana conseguir controlar a pandemia em uma época que cidades vizinhas viviam outra realidade. 

“A partir do término da vacinação, casos graves, de óbitos e internações e mesmo casos de infecção começaram a diminuir. Serrana se tornou  diferente das demais cidades do entorno. Enquanto as outras estavam enfrentando a pandemia, Serrana controlou a pandemia naquele momento”, disse. 

De acordo com o boletim epidemiológico publicado na segunda (22) pela Prefeitura Municipal de Serrana, já foram registrados 505 casos de Covid-19 e duas mortes pela doença no município em novembro; em outubro, foram registrados 563 casos e três mortes; e em setembro, 179 casos e quatro mortes. A maioria destes casos são sintomáticos leves, e o número de internações e a mortalidade não cresceu nas mesmas proporções. 

“Precisamos lembrar que o projeto Serrana vacinou 95% da população adulta há sete meses. E com o percentual de vacinação que foi atingido, se demonstrou pela primeira vez de uma forma organizada e controlada a chamada imunidade coletiva”, disse Dimas. 

 

O que explica novos casos em Serrana?

Para entender o que está acontecendo em Serrana é preciso lembrar que a vacinação aconteceu na cidade de forma muito mais adiantada do que no resto do país, na mesma época que a vacinação contra a Covid-19 avançava em países europeus, como Alemanha e Reino Unido, e em Israel – localidades que, assim como Serrana, agora enfrentam um aumento no número de casos leves e da taxa de transmissão não acompanhada de um acréscimo na quantidade de óbitos.

“Passados sete meses, o que nós observamos é que a efetividade com relação a casos graves, internações e óbitos se mantém, mas de fato houve um pequeno aumento no número de infecções. Isso refletindo exatamente uma diminuição do nível de anticorpos que se observa com todas as vacinas e com o mais importante: apesar disso, a imunidade para casos graves, para as internações e óbitos se manteve”, afirmou Dimas. 

De acordo com Dimas, Serrana deve entrar agora em uma nova fase de vacinação, com toda a população adulta do município recebendo a dose de reforço ou terceira dose.

 

 

 

Fonte: Instituto Butantan

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário