Há 37 anos, Sócrates marcava seu último gol e se despedia do Timão


Foto: Irmo Celso

Nesta quinta-feira (10), um dos
grandes ídolos da história do Corinthians vestia pela última vez a camisa
alvinegra. Há 37 
anos, Sócrates e o Timão
enfrentavam o Santos, da Jamaica, no Estádio Nacional de Kingston em jogo
amistoso. Apesar do resultado negativo de 2 a 1 para os adversários, o duelo
marcou a despedida do camisa 8 e também o seu último gol marcado. 

Doutor Sócrates ficou para sempre marcado na história do Timão. Com seus passes característicos de calcanhar, uma visão de jogo privilegiada e tecnicamente preciso, Magrão, como era chamado por sua fisionomia, também ganhou títulos
importantes com a camisa 
corinthiana. Além dos 298 jogos disputados e 172 gols feitos, o ex-jogador
venceu por três vezes o Campeonato Paulista, nas edições 1979, 1982 e 1983. 
 

Nascido em Belém-PA, Sócrates cresceu em Ribeirão Preto-SP, interior paulista, onde desenvolveu o seu futebol e, mais tarde,
se formou em medicina, pela USP, o que motivou seu apelido. Já como atleta
profissional, Doutor teve papel importante nas ações das Diretas Já, em 1980,
em busca de eleições diretas para a Presidência da República do Brasil. Além
disso, 
Magrão foi um dos idealizadores do movimento histórico que ficou
conhecido como “Democracia 
Corinthiana”.  

Em um domingo, dia 4 de dezembro de 2011, Sócrates faleceu em São Paulo – SP aos 57 anos. Mais tarde no mesmo dia, o Corinthians e a Fiel Torcida homenageariam o eterno ídolo conquistando o Campeonato Brasileiro daquele ano após empatar em 1 a 1 contra o Palmeiras.  




Tags: Especiais, Futebol, Notícias

Categoria(s): Especiais, Futebol

Fonte: Corinthians