Grupo da Aprosoja RS visita a Embrapa Trigo

O Rio Grande do Sul é o segundo maior estado produtor de soja no Brasil. Na última safra, foram colhidas mais de 20 milhões de toneladas de grãos em 6 milhões de hectares. A Embrapa conduz o programa de melhoramento genético de soja para a região fria do País em Passo Fundo, RS, na Embrapa Trigo. Um grupo de representantes da Aprosoja RS esteve visitando a unidades no dia 22/10. Na abertura do encontro, o Presidente da Aprosoja RS, que também é Vice-presidente da Aprosoja Brasil, Décio Teixeira, lembrou a participação da Embrapa Trigo no embasamento técnico que subsidiou a liberação do cultivo de soja transgênica no Brasil: “Com os resultados das pesquisas que estavam sendo conduzidas aqui em Passo Fundo, foi possível argumentar na esfera política e viabilizar a soja transgênica no Rio Grande do Sul, primeiro estado a legalizar o cultivo”, contou Teixeira, destacando a importância da presença física de um centro de pesquisa num estado onde a soja é um dos pilares da economia. “Obviamente a geração de conhecimentos na cultura está na Embrapa Soja, em Londrina, no Paraná. Não é por acaso que o Paraná vem logo depois do Rio Grande do Sul em produção de soja. Mas contar com um centro da Embrapa trabalhando com soja aqui no Estado é determinante para aproximar a pesquisa do setor produtivo. A agilidade na transferência de conhecimentos, no desenvolvimento de variedades mais adaptadas, na rápida identificação de doenças e mesmo a presença em embates políticos precisa ser reconhecida”. O pesquisador da Embrapa Trigo Paulo Bertagnolli apresentou os principais resultados do programa de melhoramento de soja para a região fria: “Atualmente o foco do melhoramento genético tem sido a soja transgênica RR1, que tem trazido excelentes resultados aos nossos produtores com alto potencial de rendimento e resistência à podridão radicular de fitóftora, problema recorrente em solos com excesso de umidade e áreas sem rotação de culturas”. Ele destacou que, no momento, estão em andamento quatro programas de melhoramento de soja transgênica na Embrapa Trigo: RR1, Enlist, Intacta e Xtend, além de melhoramento de soja convencional. Parcerias Além de conhecer os trabalhos desenvolvidos na Embrapa Trigo, a visita do grupo de produtores da Aprosoja RS também buscou discutir oportunidades para formalizar parcerias e promover as pesquisas com soja. “Hoje temos no Brasil um modelo de negócios que privilegia empresas em detrimento do setor sementeiro. Não precisamos apenas de novas tecnologias, mas sim de sementes de qualidade acessíveis ao produtor. Defendemos a liberdade de escolha do produtor e para isso precisamos de diversidade na oferta de tecnologias em diferentes modelos de negócios”, avalia Décio Teixeira, da Aprosoja. De acordo com o Chefe de Transferência de Tecnologias da Embrapa Trigo, Giovani Faé, a partir do encontro serão definidas ações conjuntas já para a próxima safra de soja, visando levar os resultados de pesquisa até o produtor gaúcho. O portfólio de soja transgênica da Embrapa para a região fria conta com as cultivares BRS 5601RR, BRS 5804RR e BRS 6203RR.

O Rio Grande do Sul é o segundo maior estado produtor de soja no Brasil. Na última safra, foram colhidas mais de 20 milhões de toneladas de grãos em 6 milhões de hectares. A Embrapa conduz o programa de melhoramento genético de soja para a região fria do País em Passo Fundo, RS, na Embrapa Trigo. Um grupo de representantes da Aprosoja RS esteve visitando a unidades no dia 22/10.

Na abertura do encontro, o Presidente da Aprosoja RS, que também é Vice-presidente da Aprosoja Brasil, Décio Teixeira, lembrou a participação da Embrapa Trigo no embasamento técnico que subsidiou a liberação do cultivo de soja transgênica no Brasil: “Com os resultados das pesquisas que estavam sendo conduzidas aqui em Passo Fundo, foi possível argumentar na esfera política e viabilizar a soja transgênica no Rio Grande do Sul, primeiro estado a legalizar o cultivo”, contou Teixeira, destacando a importância da presença física de um centro de pesquisa num estado onde a soja é um dos pilares da economia. “Obviamente a geração de conhecimentos na cultura está na Embrapa Soja, em Londrina, no Paraná. Não é por acaso que o Paraná vem logo depois do Rio Grande do Sul em produção de soja. Mas contar com um centro da Embrapa trabalhando com soja aqui no Estado é determinante para aproximar a pesquisa do setor produtivo. A agilidade na transferência de conhecimentos, no desenvolvimento de variedades mais adaptadas, na rápida identificação de doenças e mesmo a presença em embates políticos precisa ser reconhecida”.

O pesquisador da Embrapa Trigo Paulo Bertagnolli apresentou os principais resultados do programa de melhoramento de soja para a região fria: “Atualmente o foco do melhoramento genético tem sido a soja transgênica RR1, que tem trazido excelentes resultados aos nossos produtores com alto potencial de rendimento e resistência à podridão radicular de fitóftora, problema recorrente em solos com excesso de umidade e áreas sem rotação de culturas”. Ele destacou que, no momento, estão em andamento quatro programas de melhoramento de soja transgênica na Embrapa Trigo: RR1, Enlist, Intacta e Xtend, além de melhoramento de soja convencional.

Parcerias

Além de conhecer os trabalhos desenvolvidos na Embrapa Trigo, a visita do grupo de produtores da Aprosoja RS também buscou discutir oportunidades para formalizar parcerias e promover as pesquisas com soja. “Hoje temos no Brasil um modelo de negócios que privilegia empresas em detrimento do setor sementeiro. Não precisamos apenas de novas tecnologias, mas sim de sementes de qualidade acessíveis ao produtor. Defendemos a liberdade de escolha do produtor e para isso precisamos de diversidade na oferta de tecnologias em diferentes modelos de negócios”, avalia Décio Teixeira, da Aprosoja.

De acordo com o Chefe de Transferência de Tecnologias da Embrapa Trigo, Giovani Faé, a partir do encontro serão definidas ações conjuntas já para a próxima safra de soja, visando levar os resultados de pesquisa até o produtor gaúcho.

O portfólio de soja transgênica da Embrapa para a região fria conta com as cultivares BRS 5601RR, BRS 5804RR e BRS 6203RR.



Fonte: Embrapa

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário