Greca apresenta Faróis Móveis com impressora 3D que serão usados nos CMEIs

 

Além dos Faróis do Saber e Inovação, equipados com impressoras 3D nas escolas municipais, as crianças dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) passam a contar com oficinas makers dentro das unidades. São os Faróis Móveis, uma extensão do conceito do projeto dos Faróis do Saber e Inovação que manterá, para as crianças da educação infantil, diversas possibilidades pedagógicas.

O projeto dos Faróis Móveis foi apresentado nesta segunda-feira (26/7) pelo prefeito Rafael Greca e pela secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, em live realizada no Palácio Solar 29 de Março, sede da Prefeitura de Curitiba.

Na primeira fase está prevista a entrega de Faróis Móveis para 20 CMEIs. Aos demais, ao longo desta gestão, até que todos os 230 CMEIs sejam contemplados.

“Estes equipamentos vão para todos os nossos CMEIs, com todos os elementos para incentivar na primeira infância a busca pelo conhecimento e pela inovação”, disse o prefeito.

Os Farois Móveis são compostos por um carrinho em forma de farol que acomoda itens como impressora 3D, óculos de realidade virtual, notebook, microscópio, lupas, globo terrestre, caixa de luz, livros, microscópio, canetas de luz negra, entre outros.

“O compromisso de Curitiba, que agora coordena a Rede Brasileira de Cidades Educadoras, é ampliar o acesso a novas possibilidades que contribuam com as descobertas, as aprendizagens e o desenvolvimento das crianças”, pontuou Maria Sílvia.

Também foi apresentado o caderno pedagógico da proposta, que detalha as possibilidades dos faróis móveis em sala de aula.

“As formações para os professores que trabalharão com esses equipamentos serão realizadas no mês de setembro”, adiantou a diretora do Departamento de Educação Infantil, Kelen Collarino.

Para a diretora do Departamento de Desenvolvimento Profissional, Estela Endlich, os novos faróis levam possibilidades de produção de novas ideias, conhecimento aos curitibinhas que vão dirigir a cidade no futuro.

“Uma cidade inteligente olha para todos e se planeja e executa em todos os tempos. Olha para o passado, aprende com ele, inova no presente e cria uma cidade melhor no presente e no futuro”, analisa Estela.

Presenças

Também participaram os superintendentes da Educação Andressa Pereira (Gestão Educacional) e Oséias Santos de Oliveira (Executivo); a coordenadora de Obras da Educação, arquiteta Flávia Gomes; a diretora do Departamento de Ensino Fundamental, Simone Zampier; e o vereador Pier Petruzziello.

LEIA MAIS:

 

Fonte: Prefeitura de Curitiba.

Leia mais notícias no Portal Defesa – Agência de Notícias.