Galerias sob a Rua Domingos Pigatto reforçam drenagem do Rio Bacacheri Mirim

 

O Departamento de Pontes e Drenagem da Secretaria Municipal de Obras Públicas terminou na última segunda-feira (13/9) a construção de duas galerias de contenção sob a Rua Domingos Pigatto, no trecho entre as ruas Eleanor Roosevelt e José Gildo Beleski, no limite dos bairros Bacacheri e Tingui. Para que a obra seja considerada concluída por completo, ainda faltam ser implantados meio-fio, calçamento e o paisagismo. Os serviços serão executados nos próximos 30 dias.

As novas estruturas têm a capacidade de reter 1.613,39 m³ de água. Elas atuam contra cheias armazenando temporariamente a água da chuva e controlando a velocidade da sua vazão para o leito do rio até que o temporal diminua. 

De acordo com o secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues, as galerias de contenção são complementares às intervenções entregues em abril de 2021 e feitas no Rio Bacacheri Mirim. São duas obras distintas que colaboram entre si para reduzir o potencial destrutivo do rio.  

“São obras do programa Curitiba Contra Cheias, que com ações de macrodrenagem visam minimizar os riscos de alagamentos nas margens das principais bacias hidrográficas de Curitiba”, apontou Rodrigo Rodrigues.   

No Rio Bacacheri Mirim foi realizado o perfilamento e a contenção de taludes. Os serviços se estenderam por 320 metros na região do encontro do rio com a Rua José Gildo Beleski. 

Local mais protegido

No perfilamento foi feito o alargamento da calha e o rebaixamento do fundo do rio, além da recomposição das suas margens e taludes, que também ganharam estruturas de contenção. Os taludes foram contidos com estacas do tipo hélice contínua. Essas estacas foram construídas a partir da perfuração com um trado no formato de espiral. Depois, o espaço foi preenchido com concreto e reforçado com uma espécie de armadura metálica. 

Também foi reforçado o solo na área da obra. A margem do Rio Bacacheri Mirim recebeu barreiras em geoforma têxtil, que são preenchidas com argamassa de cimento e areia, para auxiliar o trabalho das estruturas de contenção.

O objetivo deste tipo de intervenção é dar mais segurança à população que mora nas imediações de todo o curso do rio, aumentando sua capacidade de vazão quando ocorrem chuvas intensas. 

 

Fonte: Prefeitura de Curitiba.

Leia mais notícias no Portal Defesa – Agência de Notícias.