Funasa participa de comemoração do Dia da Árvore em Rondônia

Palestra sobre importância do controle e qualidade da água, demonstração de uso na UMCQA e distribuição de hipoclorito de sódio para tratamento da água de poços marcaram o evento

Foram plantadas 40 mudas no Parque Jardins das Mangueiras

Foto: Saul Ribeiro – Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Em referência ao Dia da Árvore, comemorado nesta última terça-feira (21/9), a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), por meio da Superintendência Estadual da Funasa em Rondônia (Suest/RO), em parceria com a Prefeitura de Porto Velho e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema), realizaram atividades pedagógicas buscando conectar as crianças à natureza. O objetivo foi conscientizar sobre a preservação das árvores, demonstrando sua importância para o meio ambiente, o clima, a saúde e a qualidade de vida.

As atividades foram realizadas ao ar livre, no Parque Jardins das Mangueiras (Skate Parque). Membros do Serviço de Saúde Ambiental (Sesam), da Seção de Segurança e Qualidade da Água para Consumo Humano (Saqua) e da Seção de Educação em Saúde Ambiental (Saduc), expuseram a Unidade Móvel de Controle da Qualidade da Água (UMCQA) da Funasa, explicando o conceito e funcionamento do laboratório móvel, distribuindo hipoclorito de sódio a 2,5% e dando orientações técnicas para tratamento da água para consumo humano e desinfecção de frutas, verduras e legumes.

Para Sirlei Lima, chefe-substituto do Sesam, é muito importante aproveitar essas oportunidades para destacar as ações de controle e vigilância da qualidade da água para consumo humano. “O hipoclorito é muito utilizado nas soluções alternativas individuais de abastecimento. Aqui, em Porto Velho, somente 34% da população tem acesso a água tratada, por isso, sempre fazemos campanhas educativas pra pessoas tratarem a água em suas residências”, explicou.

Durante a ação, foram realizadas atividades de educação ambiental direcionadas aos estudantes da Escola Municipal Antônio Ferreira e da Escola Estadual Murilo Braga, com palestras e demonstrações. Também foram plantadas 40 mudas de plantas – entre elas de cerejeiras, ipês e cojobas -, com a finalidade de diminuir o déficit de arborização.

“Precisamos preservar as árvores e plantar ainda mais. Temos que combater as degradações do ambiente com tudo o que a gente puder fazer. Para nós, da Funasa, é uma satisfação estarmos participando dessa ação e vamos somar forças para que a nossa natureza seja cada vez mais preservada”, destacou Sirlei sobre a importância da iniciativa.



Fonte: Fundação Nacional de Saúde – FUNASA