Facebook confirma planos de criação de um “metaverso”

Créditos: Tech Digest

Embora o Facebook tenha sido alvo de inúmeras polêmicas ao longo dos últimos anos, o a empresa de Mark Zuckerberg está planejando dar início a uma nova jornada para construir o futuro da internet: o “metaverso”.

No passado, o CEO da companhia, Zuckerberg compartilhou sua visão de um metaverso da empresa e agora o Facebook confirmou que este projeto será um de seus próximos investimentos. Conforme um comunicado feito pela própria empresa, ela vai contratar os melhores talentos da Europa para ajudar a tornar esse conceito uma realidade.

A empresa revelou, por meio de um comunicado à imprensa, seus planos bastante ambiciosos de construir o metaverso, o que foi descrito pela própria companhia como sendo uma nova fase de experiências virtuais interconectadas usando tecnologias como realidade virtual (VR) e realidade aumentada (AR).

O CEO Mark Zuckerberg afirma que o conceito do futuro metaverso pode abrir o caminho para muitas oportunidades criativas, sociais e econômicas no futuro da empresa. Além disso, o Facebook esclareceu que o metaverso não será propriedade apenas de sua companhia, mas, assim como a internet, será algo à disposição de todos.

A companhia ainda afirma que trazer este conceito para o plano físico exigirá os esforços de outras empresas, desenvolvedores e criadores, embora a empresa pretenda dar os passos iniciais nessa missão. Segundo revelado por ela, a companhia atualmente tem planos de contratar talentos ao redor de toda a Europa. Até o momento, o objetivo da empresa está em contratar 10 mil novos funcionários altamente qualificados dentro dos próximos cinco anos, formando um time de desenvolvedores talentosos para iniciar a criação do metaverso.

O Facebook disse que a contratação de engenheiros especializados é uma de suas “prioridades mais urgentes” e que quer trabalhar com os governos da União Europeia para encontrar as pessoas certas, assim como o mercado certo para este projeto, para só então seguir com seus planos de desenvolvimento do chamado metaverso.

A empresa já afirmou que recentemente abriu um laboratório de pesquisa focado no ramo de inteligência artificial na França, além de outro escritório focado em pesquisa envolvendo realidade virtual e realidade aumentada em Cork, na Irlanda.

Entretanto, a empresa também expressa sua preocupação social em relação ao novo projeto e informa que deseja explorar a criação de políticas europeias em torno do novo tema, para garantir que sua plataforma futurística seja incorporada aos direitos de liberdade de expressão e privacidade dos cidadãos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário