EUA minimizam expectativas sobre retomada do acordo nuclear com o Irã

O enviado dos EUA para Viena, onde acontecem reuniões sobre o acordo, provavelmente retornará para casa quando as negociações forem interrompidas neste fim de semana.

Embora afirme que as negociações em andamento na Áustria são “construtivas”, o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, disse nesta quinta-feira (8) a repórteres que será necessário aguardar mais antes de dar qualquer declaração mais definitiva: “Nós também, entretanto, nos apressamos em não permitir que as expectativas superem a posição onde estamos”.

Diplomatas de grandes potências se reuniram separadamente com o Irã e os Estados Unidos para discutir como trazer ambos de volta ao cumprimento do acordo nuclear de 2015, que Washington abandonou há três anos.

Ned Price, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, durante coletiva de imprensa no Departamento de Estado norte-americano em Washington, EUA, 25 de fevereiro de 2021

©
REUTERS / Nicholas Kamm
Ned Price, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, durante coletiva de imprensa no Departamento de Estado norte-americano em Washington, EUA, 25 de fevereiro de 2021

Nem os Estados Unidos nem o Irã esperam avanços rápidos nas negociações que começaram em Viena nesta terça-feira (6), com europeus e outros diplomatas atuando como intermediários, já que Teerã rejeita negociações diretas com os EUA neste momento.

As conversas visam principalmente discutir quais sanções os Estados Unidos podem remover e quais limites nucleares o Irã pode observar para reativar o acordo de 2015.

Reator atômico na usina nuclear de Bushehr, no sul do Irã (foto de arquivo)

©
AFP 2021 / Atta Kenare
Reator atômico na usina nuclear de Bushehr, no sul do Irã (foto de arquivo)

As demais partes do acordo nuclear original – Irã, Reino Unido, China, França, Alemanha e Rússia – devem se reunir nesta sexta-feira (9) em um grupo denominado Comissão Conjunta, presidido pela União Europeia.

Price disse que as negociações intermediadas com o Irã “podem ser retomadas nos próximos dias, potencialmente na próxima semana”, conforme citado pela Reuters.

Fonte: Sputnik News