Empresa desenvolve projeto para rover lunar com pneus à prova de furos

Créditos: New York Folk

Uma companhia chamada Xtend Design anunciou seu mais novo projeto, um rover que poderá ser utilizado em missões para a lua, o qual conta com algumas novidades capazes de diferenciá-lo de outros veículos com esta mesma finalidade.

Recentemente, a empresa revelou o design inicial para este rover lunar elétrico, o qual foi anunciado oficialmente em um evento do ramo espacial realizado no início deste mês.

O veículo, chamado de Luniaq, é baseado no veículo MMSEV, também chamado de Veículo para Múltiplas Missões de Exploração no Espaço, em tradução livre, o qual foi criado pela NASA.

O projeto foi elaborado pelo designer de veículos espaciais Tomas Rousek, atualmente funcionário da Xtend Design, mas que já trabalhou no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, projetando designs de veículos que poderiam ser utilizados para levar a humanidade até a lua ou até mesmo a Marte.

Em um novo comunicado sobre o projeto, Tomas Rousek disse que a motivação por trás de seus projetos é a possibilidade de levar seres humanos ao espaço: “Gostaríamos de trazer inspirações às pessoas sobre como poderíamos continuar a desenvolver nossas tecnologias de forma progressiva e, um dia, viver e viajar até outros lugares que não sejam a Terra”.

O veículo utiliza uma tecnologia especial para seus pneus, o que os destaca dos demais veículos já projetados para missões lunares. Essa tecnologia possibilita que o pneu seja completamente resistente a furos e foi inicialmente criada pela marca de pneus Michelin.

Além disso, a empresa também anunciou outra novidade ligada ao veículo: suas grandes janelas seriam feitas de alumínio transparente, um material que seria capaz de torná-las mais resistentes, oferecendo uma maior durabilidade quando comparada às janelas feitas de vidro. Dessa maneira, quando o veículo se chocar com outras coisas, como detritos espaciais e pequenos meteoritos, a chance de tais objetos não danificarem o chamado Luniaq é maior.

A companhia ainda comentou sobre outros detalhes que serão aplicados ao veículo, caso este, um dia, comece a ser produzido. Segundo ela, camadas de polietileno seriam usadas na construção do rover lunar, com o objetivo de proteger os astronautas da radiação.

Já em relação aos métodos de navegação do novo veículo, câmeras estereoscópicas seriam montadas no topo do rover, as quais teriam a missão de inspecionar o terreno e auxiliar na forma de localização do veículo.

Até o momento, a companhia ainda não anunciou maiores informações sobre a possibilidade do rover entrar em produção em breve.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário