Embrapa e Fapepi assinam Termo de Cooperação para fruticultura

A Embrapa Meio-Norte e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) assinaram, na manhã desta terça-feira (21/09), o Termo de Cooperação Técnica que visa à transferência de tecnologias e inovação em fruticultura irrigada para os polos prioritários do Estado do Piauí. O Termo de Cooperação foi assinado pelo chefe-geral da Embrapa Meio-Norte, Anísio Lima Neto e pelo presidente da Fapepi, com o testemunho do presidente das Câmaras Setoriais do Piauí, Sérgio Vilela e do diretor-presidente do Emater, Francisco Guedes. Durante a solenidade, Anísio Lima, destacou a importância da parceria com a Fapepi, do apoio das Câmaras Setoriais e das demais instituições envolvidas no projeto para o desenvolvimento da fruticultura irrigada no Piauí. A parceria tem como objeto a integração de esforços entre as duas instituições para execução de trabalhos de pesquisa, desenvolvimento e inovação em fruticultura. Serão realizadas atividades voltadas à transferência de tecnologias de cultivo, manejo, produção e agregação de valor às fruteiras tropicais para o desenvolvimento integrado sustentável com inovação no segmento da fruticultura. Os trabalhos serão executados na área da Embrapa Meio-Norte, em Teresina, e nas propriedades de agricultores irrigantes no Perímetro Irrigado dos Tabuleiros Litorâneos do Piauí (Parnaíba), no Perímetro Irrigado dos Platôs de Guadalupe, no Polo Marrecas – Jenipapo (São João do Piauí) e no Polo Alto Canindé – Barragem Joaquim Mendes (Conceição do Canindé). A assinatura do Termo de Cooperação é um dos passos para o início do projeto “Tecnologias e estratégias para uso e manejo eficiente da água de irrigação para fruteiras tropicais no semiárido piauiense – EUAFRUTI”, coordenado pelo pesquisador da Embrapa Meio-Norte, Valdemício Ferreira de Sousa, que no período de 23 a 27 de agosto realizou visita técnica às áreas onde serão implantados os experimentos e também reuniões com representantes de instituições, como a Emater, e com produtores que serão beneficiados com as ações do projeto.

A Embrapa Meio-Norte e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) assinaram, na manhã desta terça-feira (21/09), o Termo de Cooperação Técnica que visa à transferência de tecnologias e inovação em fruticultura irrigada para os polos prioritários do Estado do Piauí.

O Termo de Cooperação foi assinado pelo chefe-geral da Embrapa Meio-Norte, Anísio Lima Neto e pelo presidente da Fapepi, com o testemunho do presidente das Câmaras Setoriais do Piauí, Sérgio Vilela e do diretor-presidente do Emater, Francisco Guedes.
Durante a solenidade, Anísio Lima, destacou a importância da parceria com a Fapepi, do apoio das Câmaras Setoriais e das demais instituições envolvidas no projeto para o desenvolvimento da fruticultura irrigada no Piauí.

A parceria tem como objeto a integração de esforços entre as duas instituições para execução de trabalhos de pesquisa, desenvolvimento e inovação em fruticultura.
Serão realizadas atividades voltadas à transferência de tecnologias de cultivo, manejo, produção e agregação de valor às fruteiras tropicais para o desenvolvimento integrado sustentável com inovação no segmento da fruticultura.

Os trabalhos serão executados na área da Embrapa Meio-Norte, em Teresina, e nas propriedades de agricultores irrigantes no Perímetro Irrigado dos Tabuleiros Litorâneos do Piauí (Parnaíba), no Perímetro Irrigado dos Platôs de Guadalupe, no Polo Marrecas – Jenipapo (São João do Piauí) e no Polo Alto Canindé – Barragem Joaquim Mendes (Conceição do Canindé).

A assinatura do Termo de Cooperação é um dos passos para o início do projeto “Tecnologias e estratégias para uso e manejo eficiente da água de irrigação para fruteiras tropicais no semiárido piauiense – EUAFRUTI”, coordenado pelo pesquisador da Embrapa Meio-Norte, Valdemício Ferreira de Sousa, que no período de 23 a 27 de agosto realizou visita técnica às áreas onde serão implantados os experimentos e também reuniões com representantes de instituições, como a Emater, e com produtores que serão beneficiados com as ações do projeto.



Fonte: Embrapa