Emater Rondônia recebe visita técnica da comitiva do programa Agro do Amazonas

Intercâmbio garante troca de experiências de boas práticas entre os estados de Rondônia e Amazonas

Um grupo formado por cursistas e representantes das Secretarias de Estado, órgãos vinculados e instituições afins do Amazonas, esteve em Porto Velho em busca de conhecimento e informações técnicas voltados para o setor do agronegócio. A comitiva foi organizada pelo governo amazonense com o intuito de promover um intercâmbio com o setor produtivo de Rondônia e visitar propriedades que se destacam em suas atividades principais. O grupo foi recebido pela Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO), na quarta-feira (22), no auditório do Palácio Rio Madeira, na Capital.

A visita integra o VI módulo do curso de “Capacitação Técnica em Gestão das Cadeias Produtivas Animal e Vegetal para o setor do Desenvolvimento Primário do Estado do Amazonas”, e faz parte da agenda do programa “Agro do Amazonas”, que tem por finalidade o desenvolvimento do setor primário e diversificação da matriz econômica local.

Segundo o gestor da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) do Amazonas, Petrúcio Pereira de Magalhães Júnior, o foco da interação é a troca de experiências de boas práticas entre os estados e visa fortalecer o setor produtivo com reflexos positivos para toda a região Norte.

Durante a visita à sede da Emater, os integrantes tiveram a oportunidade de conhecer o funcionamento administrativo da entidade autárquica, apresentado pelo diretor técnico e de planejamento, Anderson Khül que falou da estrutura organizacional, das atividades de assistência técnica e extensão rural desenvolvidas no Estado e das políticas públicas e projetos de Governo trabalhados junto aos agricultores familiares.

Sistema de Informação e Gerenciamento de Ater foi muito elogiado pelo Idam

O diretor-presidente da Emater, Luciano Brandão, apresentou o aplicativo “Minha Emater-RO”, que traz todas as informações do agronegócio da Agricultura Familiar na palma das mãos e o Sistema de Informação e Gerenciamento de Ater (Sigater), muito elogiado pelo representante do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Estado da Amazônia (Idam).

“Por meio do nosso sistema, conseguimos economizar 20% do combustível que era gasto com as visitas técnicas”, explica Luciano complementando que com a programação e o controle da quilometragem do veículo, o combustível já fica libera para o técnico fazer a sua visita.

Outro assunto de interesse da comitiva refere-se ao crédito rural voltado para a Agricultura Familiar. Vanilde Rudnick, responsável por esse segmento na Emater, apresentou dados que mostram que, na safra 2020/2021, encerrada em julho deste ano, Rondônia contratou mais de R$ 4 bilhões. Destes, R$ 1,4 bilhão refere-se a financiamento contratado pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

“A Emater tem parceria com todas as instituições financeiras, além dos bancos oficiais, trabalhamos com as cooperativas de crédito, o que tem sido muito bom para o produtor rural”, diz Vanilde, salientando que o índice de inadimplência do Estado em crédito rural, segundo o Banco Central, é o menor do país.

Vanilde ressalta ainda, que existem peculiaridades que favorecem Rondônia. “Por exemplo, nós temos um zoneamento bem definido, o que facilita o trabalho dos arranjos produtivos locais, as chamadas APLs”.

Outra vantagem é que Rondônia tem um bom escoamento de produção, facilitado pela forma com que o Estado foi planejado em suas malhas viárias. Além de conhecer as atividades da Emater, a comitiva foi recebida por outras instituições de Rondônia, como Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e cooperativas, e visitou unidades produtivas de piscicultura e gado leiteiro, onde teve a oportunidade de conhecer as boas práticas aplicadas e levar novos conhecimentos para o fortalecimento do setor produtivo amazonense.



Fonte: Governo de Rondônia