Em nova etapa de aquisições, Funai compra 16 tratores para ampliar a produção nas aldeias

A Fundação Nacional do Índio (Funai) adquiriu 16 tratores para fornecer apoio às atividades produtivas em diversas aldeias no país. A intenção é garantir a segurança alimentar das diferentes etnias e possibilitar que elas ampliem a produção em suas comunidades, investindo em processos de geração de renda. Ao todo, a Funai investiu de mais de R$ 2 milhões na aquisição do maquinário. 

As compras foram realizadas pela Coordenação Regional da Funai em Cuiabá (MT). “Concluímos mais uma etapa dessa iniciativa que representa o compromisso da Funai com o desenvolvimento sustentável das comunidades. Dessa forma, levaremos segurança alimentar para as aldeias, gerando renda para os indígenas”, destaca o presidente da Funai, Marcelo Xavier. 

Em junho, a Funai já havia adquirido outros 14 tratores, 14 grades aradoras e 14 carretas. A obtenção dos equipamentos faz parte de um processo de compras iniciado no final de 2020, cuja expectativa é adquirir, no total, 40 tratores, 40 grades aradoras, 40 carretas para trator e 45 plantadeiras. 

Em uma iniciativa inédita, no mês de agosto, o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, e o presidente da Funai realizaram a entrega simbólica dos equipamentos adquiridos até então. A entrega das chaves ocorreu durante um “Dia de Campo”, no qual foi ofertada capacitação aos agricultores indígenas que irão operar as máquinas. 

Ao todo, a Funai investiu R$ 4,6 milhões na aquisição dos equipamentos. Algumas das etnias contempladas com o maquinário são Terena (MS), Guarani Kaiowá (MS), Xavante (MT), Tabajara (PB), Fulni-ô (PE), Kambiwá (PE), Tupari (RO) e Umutina (MT).

A aquisição do maquinário é uma grande iniciativa da fundação para promover a autonomia das comunidades, com foco no etnodesenvolvimento, que busca melhorar as condições de vida das populações indígenas, ao mesmo tempo em que respeita e valoriza a cultura e a vontade de cada etnia.

Nos últimos dois anos, a Funai já investiu aproximadamente R$ 30 milhões em projetos voltados à geração de renda nas aldeias, de forma responsável. Os recursos foram destinados a diversas ações que visam à autossuficiência dessas comunidades, como a aquisição de materiais de pesca, sementes, mudas, insumos, ferramentas, maquinário agrícola, apoio para o escoamento da produção e realização de cursos de capacitação para os indígenas.

Assessoria de Comunicação / Funai



Fonte: FUNAI