Curitiba é reconhecida pela proteção aos animais silvestres

 

O trabalho desenvolvido pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba no cuidado com os animais silvestres rendeu homenagens e o recebimento do Selo Amigo da Fauna, criado pela Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e Turismo do Paraná (Sedest). A entrega, feita pelo secretário Márcio Nunes, aconteceu nesta quarta-feira (22/9), data em que se comemora o Dia Nacional da Defesa da Fauna. 

Acompanhado pelo superintendente de Controle Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente de Curitiba, Marcos Traad, e pelo diretor de Pesquisa e Conservação da Fauna do órgão municipal, Edson Evaristo, Nunes visitou a estrutura do Centro de Apoio à Fauna Silvestre (Cafs), no Capão da Imbuia.

O local é responsável pelo recebimento de animais vindos de apreensões, por meio de um convênio com o Instituto Água e Terra (IAT), antigo IAP. Desde o início das atividades, em janeiro de 2019, mais de 5,6 mil animais silvestres passaram por lá.

“Trata-se de um trabalho muito importante desenvolvido na cidade, em parceria com o Governo do Estado, na recuperação e soltura de animais que nunca deveriam ter saído da natureza”, disse Márcio Nunes.

Após a visita, o secretário foi até a Casa do Acantonamento do Zoológico de Curitiba, no Parque Iguaçu, para fazer a soltura de 18 pintassilgos, tico-ticos, sanhaço-frade e cascais, vítimas do tráfico de animais silvestres. As aves foram capturadas ilegalmente e apreendidas pelo Batalhão da Polícia Ambiental Força Verde. 

Os animais foram avaliados pela equipe técnica no Cafs e declarados aptos para reintrodução na natureza. O local determinado, sob a responsabilidade do município de Curitiba, na área preservada do Parque Regional do Iguaçu, corresponde à 1ª Área de Soltura de Animais Silvestres (ASAS II) da cidade, homologada pelo Governo do Estado.

Também participaram da visita o diretor de Políticas Ambientais da Sedest e diretor de Patrimônio Natural do IAT, Rafael Andreguetto; a coordenadora de Gestão de Recursos Naturais e Educação Ambiental da Sedest, Fernanda Braga; a chefe do setor de Fauna do IAT, Paula Vedolin; e a bióloga responsável-técnica do Cafs Capão da Imbuia, Patrícia Weckerlin. 

Selo

A emissão do Selo reconhece o apoio às ações do Instituto Água e Terra, de manejo, monitoramento, pesquisa ou fiscalização de fauna. Os parceiros reconhecidos com o Selo Amigo da Fauna podem veicular a marca em materiais da instituição. 

 

Fonte: Prefeitura de Curitiba.

Leia mais notícias no Portal Defesa – Agência de Notícias.