Coreia do Sul lança primeiro foguete totalmente construído no país

Créditos: GZH

A Coreia do Sul lançou hoje (21) seu primeiro foguete totalmente desenvolvido no próprio país, no entanto, uma vez que o foguete apenas possuía 30% de chance de sucesso em sua missão, não conseguiu chegar à órbita do planeta.

A falha na missão veio como uma surpresa aos criadores do foguete, que esperavam que o equipamento fosse capaz de completar seu objetivo. Entretanto, segundo eles, esse não é um motivo para desanimar a equipe por trás da construção do foguete, tendo em vista que este foi apenas o primeiro teste de lançamento,

Apesar de não ter conseguido alcançar o objetivo da missão, o foguete chamado KSLV-II Nuri representou um grande avanço na tecnologia espacial da Coreia do Sul. O foguete Nuri, que significa “mundo” em coreano, foi desenvolvido para levar cargas de até 1,65 toneladas para o espaço, a uma distância planejada de 600 a 800 quilômetros acima da superfície do planeta.

Ele foi planejado para ser um dos principais equipamentos de força espacial da Coreia do Sul durante os próximos anos, uma vez que o país busca, cada vez mais, realizar avanços em seu programa de tecnologia espacial.

Entre os equipamentos que deverão ser lançados pelo foguete Nuri estão satélites de navegação, satélites utilizados para comunicação e vigilância e até mesmo sondas lunares, embora este último apenas seja possível daqui um longo tempo, assim que a equipe realizar mais avanços neste ramo.

O presidente do país, Moon Jae-in, assistiu ao lançamento do foguete a partir centro espacial da Coreia do Sul e teve a chance de confirmar que o foguete completou com sucesso suas sequências iniciais de voo, que haviam sido planejadas pela equipe, mas que infelizmente falhou em levar a carga de teste que carregava para a órbita.

Moon ainda se pronunciou sobre o teste: “Infelizmente, não alcançamos totalmente nosso objetivo. Não demorará muito para que possamos lançá-lo exatamente na trajetória do nosso alvo. Em seguida, ele também elogiou a equipe que esteve por trás da criação do foguete.

Uma das possíveis causas para a falha na missão foi indicada pelas autoridades responsáveis pelo lançamento, que disseram que o estágio final de lançamento do foguete foi desligado cerca de 40 a 50 segundos antes do tempo previsto, o que impediu que a carga levada pelo equipamento fosse capaz de atingir velocidade suficiente para chegar até a trajetória desejada.

A causa desse desligamento ainda será analisada pela equipe, mas acredita-se que pode ter sido um comando enviado de forma errada pelos computadores que fizeram o controle do lançamento.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário