Controle social e pandemia são temas do Sala de Convidados (25/11)

O Controle Social garante a atuação da sociedade civil na formulação e no controle das políticas de saúde com o poder público, com foco em uma saúde de qualidade que contemple a diversidade da população. É assim desde os anos 1980, e na pandemia de covid-19 essa participação se mostrou fundamental para o Conselho Nacional de Saúde (CNS) atuar em seu enfrentamento, elaborando documentos destinados às autoridades do Executivo, Legislativo e Judiciário, na perspectiva de superar as diversas dificuldades no combate à pandemia.  

Foram recomendações, pereceres técnicos, notas públicas, cartas, moções, entre outros, desde que a crise sanitária começou em 2020. Entre diversas questões, os documentos apontaram no início da pandemia a falta de equipamentos de proteção individual (EPIs) para os profissionais de saúde que atuavam na linha de frente e a exaustão desses profissionais, e ao longo do caminho do combate ao SARS-CoV-2 o acesso às vacinas, a ampla testagem, entre outras ações emergenciais para conter e superar a disseminação do vírus e reduzir impactos econômicos e sociais à nação. 

O Conselho Nacional de Saúde, junto aos Conselhos Municipais, Estaduais e Distrital de Saúde, formam uma grande rede de Conselhos de Saúde, que são os órgãos responsáveis pelo Controle Social no Sistema Único de Saúde (SUS). Uma conquista da democracia brasileira, que em tempos difíceis, como os vividos há quase dois anos, evidenciam a importância da participação social para o fortalecimento do sistema de saúde.   

O programa Sala de Convidados, do Canal Saúde, traz para o debate o tema e as experiências vividas pelos conselheiros de saúde durante a pandemia. Será nesta quinta-feira (25/11), das 11h às 12h, com a participação, ao vivo e a distância, do presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Fernando Pigatto; da conselheira nacional de saúde, coordenadora da Comissão Intersetorial de Recursos Humanos e Relações de Trabalho (CIRHRT), Francisca Valda; e do conselheiro nacional de saúde, representando a Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora (CISTT), Francisco José Sousa e Silva.

Você também é nosso convidado. Aproveite para esclarecer dúvidas enviando perguntas e comentários pelas redes sociais e pelo whatsapp do Canal Saúde (21) 99701-8122. As participações podem ser antecipadas ou encaminhadas durante o ao vivo.

Dica importante

Para quem assiste por meio de antena parabólica, o Canal Saúde está em nova frequência (4085) e com novo symbol rate (4400). É necessário alterar essas configurações no receptor da parabólica para manter a sintonia no canal. Veja a seguir todas as formas de acesso ao Canal Saúde e como é possível o espectador ajudar a fazer o programa no dia.

Sobre o Sala de Convidados

Programa ao vivo, inédito toda quinta-feira, das 11h às 12h. Os temas em geral são factuais, relacionados às políticas públicas na área da saúde, e a participação do espectador pode ser antecipada ou no dia, com perguntas através do número 0800 701 8122, pelo WhatsApp 21 99701- 8122, pelas redes sociais do Canal Saúde ou pelo e-mail [email protected].

Como assistir 

Televisão: canal 2.4, no Rio de Janeiro e em Brasília e 1.4, em São Paulo, na multiprogramação da TV Brasil, no Sistema Brasileiro de TV Digital (também é acessível para celulares com TV); em todo o Brasil por antena parabólica digital (frequência 4085). Internet: acesse o site do Canal Saúde e clique em Assista Agora na página principal (acessível por computadores e dispositivos móveis). Aplicativo: baixe o app do Canal Saúde em um dispositivo móvel e assista aos programas em tempo real.

Fonte: Fundação Oswaldo Cruz

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário