Comissão debate Dia Nacional da Educação Profissional e Tecnológica

20/09/2021 – 20:39  

Jaelson Lucas/Agência de Notícias do Paraná

O ensino profissional prepara os estudantes para o mercado de trabalho

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados promove audiência nesta quinta-feira (23) para debater o Dia Nacional da Educação Profissional e Tecnológica, celebrado anualmente em 23 de setembro.

O evento é uma iniciativa da deputada Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO), autora do projeto de lei que originou a Lei 14.139/21, que instituiu a data comemorativa.

Dorinha Seabra ressalta que a educação profissional e tecnológica está prevista na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) e tem a finalidade de preparar os estudantes para o exercício das profissões, além da inserção e atuação no mundo do trabalho.

“A celebração do Dia Nacional da Educação Profissional e Tecnológica é a forma de reconhecimento da importância dessa modalidade de ensino para o fortalecimento e desenvolvimento da economia, a empregabilidade dos jovens e a melhoria da qualidade de vida de todos os brasileiros”, afirma a parlamentar.

Foram convidados para a audiência:

  • o secretário de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação, Tomás Dias Sant’ana;
  • o diretor-geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Rafael Lucchesi;
  • o diretor-geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Sidney Cunha;
  • a diretora-executiva do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest/Senat), Nicole Goulart;
  • o diretor-geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar),
    Daniel Carrara;
  • a presidente do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Sônia Regina de Souza Fernandes; e
  • a diretora-superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá.
    Plenário 12

A reunião será realizada no plenário 12, às 14h30. O público poderá acompanhar a discussão ao vivo e enviar perguntas aos participantes por meio do portal e-Democracia.

Da Redação – MO

Fonte: Câmara dos Deputados