Coletivos conhecem ações para empoderamento e defesa da mulher na capital

Divulgação Semcid

Representantes de coletivos de mulheres conheceram ações de enfrentamento à violência contra a mulher desenvolvidas pela Semcid (Ampliar imagem)

A união das mulheres pode fazer a diferença no enfrentamento à violência doméstica, estimulando-as a não se calar e também a denunciar os casos. Por isso, a Secretaria Municipal de Cidadania, Direitos Humanos e Trabalho (Semcid) está com uma série de ações, até o fim do ano, voltadas ao empoderamento e à defesa delas.

A programação foi apresentada a representantes de coletivos de mulheres da capital, na tarde desta segunda-feira (26), na Casa do Cidadão, com o objetivo de envolver os grupos nas atividades para maiores engajamento e assertividade.

Entre as ações que já estão em andamento, estão a eleição da sociedade civil para o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comum), para o biênio 2021-2023; comemoração dos 15 anos da Lei Maria da Penha, em agosto; Outubro Rosa; e as atividades dos 16 dias de Ativismo, em novembro.

“Precisamos das mulheres unidas para que a gente possa ter um enfrentamento contra a violência doméstica”, apontou a secretária da Semcid, Neuzinha de Oliveira.

“Nada melhor do que os coletivos de mulheres para nos trazer as necessidades de suas comunidades e bairros para serem trabalhadas de forma mais assertiva”, destacou a coordenadora de Políticas de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher da Semcid, Adelina Diniz.

Esforços

Para Maria Peixoto, presidente do Coletivo Inventando Moda e Fazendo Arte, do bairro Gurigica, voltado para a economia solidária, trabalhando a autoestima da mulher por meio de cursos de artes, o encontro é uma oportunidade de unir esforços.

“Sempre estamos envolvidas nas políticas públicas que tratam dos direitos das mulheres. Também discutimos nos nossos fóruns a violência doméstica. Há mulheres que sofrem a violência e ficam quietas, mas é preciso denunciar e procurar ajuda. Hoje é uma oportunidade de unir esforços para um trabalho maior, por meio de todos os coletivos juntos”, ressaltou.

Equipamentos

No encontro, também foram apresentados os equipamentos da Semcid e de que forma elas podem contar com os serviços, como o Sine, de encaminhamento ao emprego; o Vitória Acolhe, de mediação de conflitos familiares; o Cramsv, de atendimento às mulheres vítimas de violência; e o Procon Municipal.

Fonte: Prefeitura Municipal de Vitória.

Leia mais notícias em Defesa – Agência de Notícias.