CMEI Vila Bandeirante monta rede de apoio emocional para equipe escolar e pais

Fotos: Ascom Semec

A pandemia trouxe uma série de problemas emocionais que dificultam as atividades mais simples do dia a dia. Com as aulas presenciais suspensas desde o ano passado, muitos profissionais da educação, alunos e pais começaram a lidar com sentimentos como medo, angustia e depressão. Para oferecer ajuda nessa fase difícil, o CMEI Vila Bandeirante montou uma rede de apoio emocional, espiritual, social e físico.

A psicóloga Ana Cléa Moura atende de forma voluntária professoras e outros servidores do CMEI, no formato online. O trabalho é de fortalecer o grupo, ouvindo suas demandas profissionais e pessoais. “Procuro manter a equipe da escola fortalecida, saudável, para assim podermos apoiar as famílias”, conta a diretora Nordely Noronha.

Para os pais, o CMEI oferece o serviço de capelania escolar. Dois capelões atendem presencialmente na escola, por horários agendados, com assistência emocional e espiritual. São profissionais capacitados para ouvir e aconselhar.

“Não é psicologia, é aconselhamento, um ombro amigo”, explica o capelão Jório Ferreira. Durante os encontros, que têm como base a fé, os pais podem desabafar e até recebem orientações para que busquem outros especialistas. “Estou à disposição para ouvir e dialogar sobre como está sendo a rotina da família durante a pandemia. Então busco falar também de Deus, não sobre religião, mas o poder da fé. Motivo, encorajo e reforço a importância de seguir todos os protocolos contra a disseminação do coronavírus”, disse o capelão.

Segundo a diretora, a escola cumpre um papel fundamental na comunidade, e a rede de apoio tem surtido efeitos positivos. “Sabemos que muitos pais estão desempregados, cansados e abalados, isso reflete no desempenho das crianças em relação ao acompanhamento das aulas remotas. A partir dessas iniciativas humanizadas, conseguimos perceber um fortalecimento dos laços, gratidão por parte das famílias, pois sabem a escola está presente em todos os momentos. A participação dos alunos nas atividades, então, ganhou força. Dessa forma também gostaríamos de deixar a ação como ideia para outros CMEIs. Nos colocamos à disposição para auxiliar na ampliação desse trabalho por Teresina”, finalizou Noderly.

Fonte: Prefeitura Municipal de Teresina.

Leia mais notícias no Portal Defesa – Agência de Notícias.