Cientistas indicam o uso de novos combustíveis retirados de plantas para o setor da aviação

Créditos: Aviation International News

Um grupo de cientistas recentemente afirmou que as emissões de carbono no mundo podem ser reduzidas em uma taxa de 68%, caso a sociedade opte pelo uso de um combustível feito a partir de plantas. Segundo eles, esta seria uma grande vantagem para o setor da aviação.

A indústria da aviação é responsável por aproximadamente 2% de todas as emissões globais de carbono no mundo, um dado que levou os cientistas a buscar cada vez mais alternativas sustentáveis. Uma das últimas tentativas de encontrar um meio alternativo para servir de combustível aos aviões foi feita por uma equipe de pesquisadores da Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos.

Este grupo de cientistas foi capaz de desenvolver um combustível a partir de um tipo de planta da mostarda. O novo combustível tem a capacidade de reduzir as emissões de carbono em até 68%, segundo um comunicado feito pelos pesquisadores à imprensa.

De acordo com as informações divulgadas pela equipe, o novo combustível de aviação sustentável, apelidado de SAF até o momento, é derivado do óleo da planta Brassica Carinata, uma oleaginosa não comestível também conhecida como mostarda etíope.

O estudo é o mais recente em meio a inúmeros combustíveis sustentáveis que vêm sendo criados e testados em busca de uma solução viável para reduzir a grande emissão de carbono causada pelo setor da aviação. Segundo os cientistas que desenvolveram o novo combustível, ele é, sem dúvidas, uma alternativa menos prejudicial ao combustível atualmente utilizado

Segundo o professor Puneet Dwivedi, que trabalha na Universidade da Geórgia e que foi responsável por liderar o estudo, “a SAF feita a partir da planta Carinata pode ajudar a reduzir a pegada de carbono do setor da aviação, criando melhores oportunidades econômicas”.

Além disso, o preço de produção do SAF derivado da Carinata é estimado em cerca de doze centavos a 1 dólar e vinte e oito centavos por litro, um valor que é consideravelmente menor ao preço atual do combustível de aviação.

A planta Brassica Carinata também é de fácil cultivo, podendo ser cultivada em terras que geralmente se encontram inutilizadas pelos agricultores. Segundo Dwivedi, o combustível retirado desta planta apresenta uma grande oportunidade de avanço para o setor da aviação, não apenas devido ao fato de que trará uma opção mais econômica, mas também por contribuir com o meio ambiente: “A Carinata tem o potencial de criar uma situação rentável para as nossas áreas rurais, a indústria da aviação e, mais importante, em relação às mudanças climática”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário