China não se juntará às negociações da Rússia e EUA sobre desarmamento nuclear, diz especialista

A China nunca fará parte de um diálogo trilateral da Rússia e dos EUA sobre o desarmamento, dado que o tamanho de seu arsenal é menor do que o de Moscou e Washington, disse à Sputnik a diretora do Centro de Relações Sino-Americanas da Defesa, da Academia de Ciências Militares do Exército chinês, Yao Yunzhu.

“Não acredito que a China um dia concorde em se juntar às negociações ou diálogo trilaterais sobre o desarmamento com a Rússia e os EUA, porque temos tamanhos diferentes [de arsenal nuclear], os Estados Unidos e a Rússia têm arsenais gigantes, enquanto a China possui um arsenal pequeno”, disse a especialista.

Yan acredita que seria injusto para a China juntar-se ao acordo com os Estados Unidos e a Rússia nessas condições.

No entanto, a especialista destacou que a China está comprometida com a política de não usar primeiro armas nucleares, política que é difícil mudar.

Além disso, Yao destacou que o princípio fundamental da dissuasão nuclear continua o mesmo e que a quantidade destas armas, seu aumento ou redução não são importantes, porque um pequeno arsenal nuclear é suficiente para dissuadir um rival com maior arsenal.

Fonte: Sputnik News

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário