China conduz testes de míssil hipersônico secreto

Créditos: Revista Galileu

A China supostamente testou um míssil hipersônico durante o mês agosto, no entanto, as informações acerca do teste apenas foram divulgadas neste mês. Durante o teste, o país deixou claras as suas capacidades espaciais, assim como o poder de suas novas tecnologias, o que causou surpresa para a inteligência dos EUA.

O míssil em questão teria sido supostamente lançado pelos militares chineses em um foguete da classe Longa Marcha. Segundo o que foi informado, o míssil secreto circulou em torno da Terra antes de mirar em seu alvo, o qual errou por aproximadamente 38 quilômetros.

Independentemente deste erro relatado, o teste foi suficiente para demonstrar uma capacidade espacial bastante avançada no país no que diz respeito às capacidades de armamento espacial, um fato que deixou surpresos os membros da inteligência dos Estados Unidos. O teste também mostrou o quanto a tecnologia de armas hipersônicas da China progrediu ao longo dos últimos anos.

No entanto, o governo chinês ainda não divulgou um comunicado oficial sobre o lançamento, mas as fontes anônimas que relataram a realização do teste informaram que possuíam conhecimento sobre o experimento desde agosto, quando este foi conduzido, de acordo com o portal de notícias americano Financial Times.

Por outro lado, a China não é o único país que está em busca de desenvolver sua tecnologia de mísseis hipersônicos. No início deste mês, a Rússia afirmou ter lançado com sucesso um míssil hipersônico e, algumas semanas antes, os Estados Unidos afirmaram ter testado com sucesso um de seus novos mísseis hipersônico. Além disso, a Coréia do Norte também afirmou ter realizado seu primeiro teste de míssil hipersônico no mês de setembro.

Em 2019, a China já havia apresentado seu avançado armamento militar, o que incluía seu míssil hipersônico, chamado de DF-17. Desde esse período, o país tem investido grandes esforços em desenvolver essa tecnologia e ser capaz de utilizá-la, assim como também tem focado em desenvolver sistemas de defesa contra mísseis hipersônicos.

Para aqueles que possuem dúvidas sobre a capacidade de poder dos mísseis hipersônicos, estes armamentos podem voar por cinco vezes a velocidade do som e são capazes de lançar armas nucleares. Mas, ao contrário dos mísseis balísticos, mais comuns e que voam alto no espaço, voltando em forma de arco, os mísseis hipersônicos voam em trajetórias mais baixas e são mais fáceis de serem manobrados, o que os torna um alvo mais difícil de rastrear e, consequentemente, uma forma de ataque mais poderosa.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário