CE aprova homenagem a Zilda Arns com nome de rodovia; projeto segue para a Câmara

A Comissão de Educação (CE) do Senado aprovou nesta quinta-feira (7) o projeto de lei que dá o nome da médica Zilda Arns (1934-2010) ao trecho da BR-101 que atravessa o estado de Santa Catarina (PL 3.594/2019). O texto segue para a Câmara dos Deputados.

Zilda Arns nasceu em Forquilhinha (SC), cidade no sul catarinense com acesso pela BR-101. Médica pediatra e sanitarista, ela dedicou a vida a projetos sociais, sendo fundadora da Pastoral da Criança e da Pastoral da Pessoa Idosa, junto à Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Ela era irmã do cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, ex-arcebispo de São Paulo. Em 2010, enquanto conduzia uma missão humanitária no Haiti, Zilda foi uma das vítimas de um terremoto que atingiu a ilha.

O projeto é do senador Esperidião Amin (PP-SC) e teve como relator o senador Flávio Arns (Podemos-PR), que é sobrinho de Zilda. Flávio Arns afirmou que a homenagem é meritória, como uma questão de “justiça e memória”. Durante a votação, o senador Paulo Paim (PT-RS) também prestou o seu apoio à iniciativa.

— Ela encarnava as políticas humanitárias. Era uma estrela mundial. A imagem que tenho dela é ela defendendo as grandes causas da humanidade aqui no nosso Congresso — disse Paim.

A BR-101 é uma das rodovias mais importantes do país, atravessando toda a costa leste. Atualmente ela tem o nome de Rodovia Governador Mário Covas, que continuará a batizá-la em toda a sua extensão fora do estado de Santa Catarina.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Senado Federal.

Leia mais notícias no Defesa – Agência de Notícias.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário