Brasil registra mais de 300 mil novas vagas de emprego em setembro

O Brasil registrou 313.902 novos postos de trabalho com registro em carteira no mês de setembro. O saldo positivo é a diferença entre as 1.780.161 contratações e as 1.466.259 demissões. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na manhã desta terça-feira (26) pelo Governo Federal, por meio do Ministério do Trabalho e Previdência.

“O número total de empregos formais gerados no mês de setembro foi 313.902 postos de trabalho, mantendo a tendência da geração de emprego, dentro deste segundo semestre, na faixa superior a 300 mil novos empregos por mês, que é a expectativa que todos nós temos de atingir números ainda maiores dentro deste ano de 2021”, avaliou o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni. 

O setor de serviços foi o que mais registrou novas vagas em setembro, foram 143.418 postos abertos. Em seguida vem a indústria (76.169 novas vagas), comércio (60.809), construção (24.513) e agropecuário (9.084).

Os estados de São Paulo (84.887 postos), Minas Gerais (29.029) e Pernambuco (25.732) foram os que mais criaram empregos no mês passado. “De todas as 27 unidades da federação e dos cinco grupos de atividade econômica, todos eles registraram saldos positivos, o que demonstra que não é algo localizado, não é algo episódico, nós temos uma sequência mês a mês de uma retomada muito importante da economia brasileira”, destacou o ministro.

Acumulado

No acumulado do ano, de janeiro a setembro de 2021, o país já atingiu a marca de 2.512.937 empregos formais, o melhor resultado dos últimos 12 anos. Quase metade deles foram criadas pelo setor de serviços. Foram 1.068.705 contratações nessa área no período analisado. Depois vem a indústria (545.651), o comércio (442.240), a construção civil (261.531) e a agropecuária (195.467).

Do total de vagas criadas neste ano, 61.519 são trabalhos intermitentes (serviços de forma esporádica) e 35.742 são trabalhos parciais (jornada reduzida).

Até o mês passado, o Brasil contava com 41.875.905 registros em carteira, o chamado estoque mensal de emprego formal.

BEm

O ministro Onyx Lorenzoni também apresentou um balanço do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e Renda (Bem), que vigorou de 1º de abril de 2020 até 26 de agosto de 2021. Segundo os dados, foram feitos 23.396.122 acordos, o que resultou na preservação de 10.555.693 trabalhos com carteira assinada. “Esses trabalhadores foram preservados exatamente pela existência do Bem”, ressaltou o ministro.



Fonte: Gov.br

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário