Atendimento médico em aldeias indígenas previne contra novo coronavírus

 

Oriximiná (PA), 29/11/2020 – Na terça-feira (24), profissionais das Forças Armadas iniciaram o atendimento de saúde a indígenas de etnia wai wai na Aldeia Mapuerá, localizada a 260 km do município de Oriximiná, onde a equipe que integra a Operação Guamá-Tocantins está baseada. São 21 militares das áreas de ginecologia, pediatria, obstetrícia, infectologia, veterinária, técnicos em enfermagem e em veterinária. A Missão Guamá-Tocantins ocorre no contexto da Operação Covid-19 de mitigação aos efeitos do novo coronavírus.

O coordenador do Distrito Sanitário Especial Indígena Guamá-Tocantins (DSEI-Guatoc), Stanney Nunes, ressaltou que o trabalho das Forças Armadas é essencial para suprir as demandas reprimidas na região. Segundo ele, não houve nenhum caso de Covid-19 entre os wai wai e essa missão é essencial para que assim continue. “Temos nossa equipe para a atenção básica, mas, por conta da pandemia, eles não estão podendo sair. Então esse trabalho dos militares aqui é fundamental”, assegurou o coordenador.

Antes mesmo de sairem do helicóptero, a equipe de saúde já era ansiosamente aguardada pela comunidade. Olhares curiosos estavam por todos os lados no momento do pouso. Jovens, adultos, idosos e crianças por todos os lados viam os militares descendo da aeronave em direção à Escola Indígena Municipal Wai wai.

20201129_atendimentoaldeias1.jfif

Os profissionais de saúde das Forças Armadas foram recebidos com música e dança. Ao adentrarem a oca principal, na qual os membros da comunidade se sentavam lado a lado em formato de torno do círculo, eles se apresentaram. Para isso, contaram com apoio de um intérprete da língua wai wai. O Cacique, Eliseu Rodrigues Wai Wai, elogiou a presença dos militares. “Agradeço muito ao Ministério da Saúde, Ministério da Defesa e Sesai pelo trabalho. É a primeira vez que médicos vem aqui na aldeia e esse atendimento é muito importante para meu povo”, enfatizou.

20201129_atendimentoaldeias3.jfif

Operação Covid-19

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate ao novo coronavírus. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia.
Divulgao-768x76.jpg
As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, tais demandas podem ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determina a melhor forma de atendimento.

Por Mariana Alvarenga
Fotos: Tenente Coronel André

Para acessar fotos da Operação COVID-19, visite os Flickrs da Operação. (Link1/Link2/Link3)

Saiba mais:
Operação Covid-19: Militares da área de saúde concluem Missão Kayapó, no Pará
Profissionais de saúde das Forças Armadas integram Missão Guamá-Tocantins em apoio a aldeias indígenas
Operação Covid 19: Ações de mitigação aos efeitos do coronavírus completam oito meses

Confira os destaques da semana:

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071



Fonte: Ministério da Defesa