‘Persona non grata’: Venezuela expulsa embaixador brasileiro do país

A Venezuela anunciou neste sábado (23) a expulsão do embaixador do Brasil, Ruy Carlos Pereira, do país. A decisão foi anunciada pela presidente da Assembleia Nacional Constituinte, Delcy Rodríguez.

“No âmbito das competências da Assembleia Nacional Constituinte, em que está justamente a soberania, nas nossas bases de comissão, decidimos declarar ‘persona non grata’ o encarregado de negócios do Canadá, e declarar ‘persona non grata’ o embaixador do Brasil, até que se restitua o fio constitucional que o governo de fato vulnerou, no caso deste país-irmão”, declarou Rodríguez em comunicado transmitido pelo canal de televisão estatal VTV.

A presidente da Assembleia Nacional Constituinte, ao responder aos jornalistas sobre o caso brasileiro, argumentou que no Brasil houve um processo de golpe e a restrição a partidos pequenos na participação das eleições.

“O caso a que você se refere, especificamente, do Brasil, neste ano, depois do golpe de estado que houve no Brasil, contra a presidente Dilma Rousseff, foi aprovada no Congresso a chamada cláusula de barreira, que impede justamente que partidos pequenos possam ter participação eleitoral”, disse Rodríguez a jornalistas

Ela acrescentou que “a chancelaria venezuelana fará os trâmites para iniciar este processo declaratório de ‘persona non grata'”.

Além do diplomata brasileiro, também foi declarado como “persona non grata” o embaixador do Canadá por sua suposta interferência nos assuntos internos da Venezuela.“Nós decidimos declarar ‘persona non grata’ o encarregado de negócios do Canadá, por sua intromissão permanente e insistente, grosseira e vulgar nos assuntos internos de Venezuela, apesar de a chancelaria venezuelana, e não é de agora, durante anos tem feito chamados de atenção para que se respeite a convenção sobre relações diplomáticas. Persistentemente, [ele] faz declarações, faz uso do Twitter, para pretender dar ordens à Venezuela”, declarou.

Sputnik News