Artilharia Autopropulsada: vem aí o AMX-D30 EP ‘Vulcano’, peruano

Por Roberto Lopes
Especial para o Forças Terrestres

A Artilharia Autopropulsada do Exército do Peru (EP) ganhará, em breve, um reforço.

O Comando da Força Terrestre aprovou um plano de instalar os canhões de 122 mm dos antigos obuses rebocados russos modelo 2A18 (D-30), no chassis de um lote de carros de combate leves, de origem francesa, AMX-13.

O resultado dessa modificação foi batizado de obuseiro autopropulsado AMX-D30 EP Vulcano.

Os peruanos dispõem de 30 ou 40 peças D-30, mantidos por sua Artilharia de Campanha. Essas armas têm um alcance efetivo de 15,4 km, e máximo de 21,9 km (usando munição especial). Entregue ao Peru no início dos anos de 1980, o obus, famoso por sua robustez, teve seu projeto (da década de 1960) inspirado nas lições colhidas pela Artilharia Russa durante a 2ª Guerra Mundial.

O EP possui cerca de 100 viaturas sobre esteiras AMX-13, mas boa parte delas já teve suas torres removidas para dar espaço a diferentes combinações de armamento: lançadores de mísseis anti-tanque russos Kornet-E e 9M14 Matyulka (codinome Otan: AT-3 Sagger) e metralhadoras pesadas, de fabricação americana, calibre 12,7 mm.

Agora, a empresa peruana Diseños Casanave Corporation S.A.C. – parceira industrial dos principais projetos dos generais peruanos – vai adaptar o D-30 no antigo receptáculo da torre do AMX-13, e dotar a viatura com alguns outros sistemas atualizados, como o novo visor noturno TVN-5, para o motorista, e um equipamento de comunicações digital VHF-FM R-030U.

Doutrina – O EP opera uma dúzia de obuseiros autopropulsados de tecnologia americana M-109 A2 (fabricados na década de 1980), e os estudos realizados para o projeto Vulcano chegaram a considerar a hipótese de os AMX-13 também receberem uma peça de 155 mm. Mas a conclusão foi de que o aproveitamento dos canhões D-30 de 122 mm – reputados como de excelente funcionamento em sua categoria – justificavam plenamente o investimento (de valor estimado em quase 1 milhão de dólares por blindado modificado).

Além disso, os militares peruanos desenvolveram toda uma doutrina de artilharia de foguetes do calibre 122 mm: eles receberam os lançadores múltiplos chineses Norinco Tipo 90B (que começaram seus testes de campo, no Peru, ano passado), dotados de colmeia de 40 tubos, e as viaturas russas BM-21, também equipadas com 40 tubos lançadores de projetis de 122,4 mm, o que proporciona fogo de saturação de Artilharia a distâncias de até 40 km.