Navios da US Navy poderão engajar alvos de superfície a 90 milhas de distância com míssil SM-2

Os navios de superfície da Marinha dos EUA poderão usar mísseis antiaéreos SM-2s para engajar aeronaves inimigas e navios de superfície a até 90 milhas náuticas.

É aí que entra o míssil SM-2 Block III. A atualização substitui o sistema de homing de radar semi-ativo legado para o buscador ativo do SM-6, deixando intactos os outros aspectos da estrutura do SM-2.

A modificação produzirá um míssil de médio alcance que pode ser disparado contra alvos usando dados táticos fornecidos por sensores externos equipados com a nova Capacidade de Engajamento Cooperativo da US Navy, seja radares fixos em terra ou aeronaves de alerta antecipado E-2D Hawkeye no ar embarcadas em porta-aviões dos EUA.

Com os novos recursos resultantes do sofisticado sistema de orientação do SM-6, os navios de superfície dos EUA poderão usar o SM-2 para realizar ataques ofensivos contra aeronaves inimigas e navios de superfície a noventa milhas náuticas de distância, mantendo simultaneamente o controle de emissões e preservando seus limitados estoques de mísseis SM-6 para alvos mais distantes ou desafiadores.

Enquanto a solução ideal para a defesa aérea de médio alcance seria um míssil ESSM de alcance estendido, ou ESSM-ER – que quadruplicaria a capacidade do armazenamento ao acondicionar quatro mísseis em uma única célula VLS – o SM-2 Block IIIC é uma excelente solução provisória que alavancará o inventário existente da Marinha dos EUA para melhorar a capacidade de combate a baixo custo.

FONTE: Poder Naval