O lado transparente do SBR

Com a recente transferência de seções já unidas do SBR-1 (futuro submarino Riachuelo – S 40) da UFEM para o estaleiro, muitos leitores ficaram curiosos sobre o “recheio” do submarino. As fotos acima e abaixo podem aguçar essa curiosidade, mostrando a disposição interna do submarino em uma bela maquete, exibida no IV Simpósio de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha, realizado em 30 e 31 de outubro do ano passado em São Paulo.

Pode-se ver no lado/bordo “transparente” da maquete, de proa a popa, os tubos de torpedos, o sonar, o sistema de armazenamento e carregamento dos torpedos e mísseis, com parte das baterias abaixo dele, o compartimento de controle e navegação encimado pela vela, os alojamentos e tanques de combustível e, por fim, as praças de máquinas com mais baterias no nível abaixo.

O outro bordo da maquete era “fechado”, dando uma boa ideia do formato esguio do SBR, que é um desenvolvimento da classe Scorpene francesa (submarino oferecido pelo Naval Group – ex-DCNS – para clientes de exportação, já que a Marinha Francesa só opera atualmente submarinos de propulsão nuclear).

Abaixo, ilustrações que também mostram a divisão interna do submarino e o perfil do SBR-1 Riachuelo (S 40).

FONTE: Poder Naval