FAB continua tentando vender seus Mirage 2000

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A Força Aérea Brasileira anunciou novamente pela Comissão Aeronáutica Brasileira em Washington (CABW) a venda de 11 caças Mirage 2000 desativados em 2013. A primeira tentativa foi feita em abril de 2016 pela Comissão Brasileira de Aeronáutica na Europa (BACE), mas nenhum lance foi realizado.

A oferta inclui nove Mirage 2000C monoplaces e dois Mirage 2000B bipostos, que estão estacionados na ALA 1 (Brasília-DF) e ALA 2 (Anápolis-GO). Os aviões não estão em condições de voo.

De acordo com o edital da CABW, qualquer pessoa física ou jurídica pode fazer lances pelas aeronaves, desde que cumpra os requisitos. A venda também precisa ser aprovada pelo governo francês.

O lote de 11 aviões é avaliado em US$ 508,6 mil, sendo o mais barato (FAB 4944) avaliado em US$ 7.327,61 e o mais caro (FAB 4933) US$ 62.635,12.

A cerimônia de desativação dos Mirage 2000C/B da FAB ocorreu no dia 20 de dezembro de 2013, no 1º Grupo de Defesa Aérea  (1º GDA ou Esquadrão Jaguar) da Força Aérea Brasileira em Anápolis-GO.

O Mirage 2000 C/B foi a solução intermediária encontrada para substituir os velhos Mirage IIIBR, que prestaram bons serviços à FAB por mais de 30 anos.

Os Mirage 2000 usados foram sendo retirados, aos poucos, dos esquadrões da Força Aérea Francesa, submetidos a uma revisão geral e padronização e enviados ao Brasil. Foram adquiridos 10 monopostos do modelo C e 2 bipostos modelo B, que começaram a ser entregues em setembro de 2006 com os dois primeiros exemplares. Mais dois foram entregues em 2006, seguindo lotes anuais de 4 aeronaves, sendo 4 durante 2007 e mais 4 em 2008.

FONTEAirway / Poder Aéreo