‘Ameaça que EUA não podem evitar’: Rússia equipa submarinos com mísseis hipersônicos

A frota submarina russa, equipada com mísseis hipersônicos, estará em completa prontidão de combate em 2024, afirmam dados da inteligência estadunidense.

Segundo comunica o canal CNBS, citando relatórios militares, para conseguir fortalecer sua frota submarina no prazo de seis anos, a Rússia reduziu os gastos com a modernização da frota de superfície.

Além disso, a mídia destaca que até 2024, o número de novíssimos submarinos russos será aumentado para oito.

De acordo com o canal, trata-se de navios da classe Borei 2 ou Borei-A, de quarta geração. Cada um deles é capaz de portar 20 mísseis Bulava com ogivas nucleares e hipersônicas. Assim, indica o CNBS, só um submarino Borei 2 poderá lançar 200 mísseis — “uma ameaça que agora os EUA não podem evitar”.

Previamente, a mesma mídia informou que os mísseis hipersônicos Kinzhal e sistemas Avangard entrarão em serviço nas Forças Armadas russas até 2020.

A Marinha russa conta atualmente com três cruzadores submarinos estratégicos do projeto 955 Borei: K-535 Yuri Dolgoruky (Frota do Norte), K-550 Aleksandr Nevsky e K-551 Vladimir Monomakh (Frota do Pacífico). Até 2020 entrará no serviço mais um submarino nuclear da classe Borei: o Knyaz Vladimir. Atualmente o navio está passando por testes de estaleiro e governamentais. A tripulação já foi formada e passou por treinamentos no Centro de Formação da Marinha russa. Espera-se que o Knyaz Vladimir passe a integrar a Marinha já no fim deste ano.

FONTE: Sputnik