Boeing vai produzir 6.000 bombas de pequeno diâmetro

O contrato de US$ 193 milhões da USAF com a Boeing fornecerá as SDB para a Arábia Saudita, Japão, Israel, Holanda, Coreia do Sul e Singapura

A Boeing recebeu um contrato de US$ 193 milhões da US Air Force para fornecer as bombas GBU-39 Small Diameter Bomb Increment 1 ou GBU-39 SDB-1 para vários países estrangeiros.

Os termos do acordo, anunciados no dia 3 de janeiro pelo Departamento de Defesa, exigem que a Boeing forneça produção nos Lotes 12 a 14 com o contrato modificado para adquirir mais de 6.000 bombas GBU-39 SDB-1.

Nos termos de um contrato de entrega e quantidade indefinida, o limite de custo do projeto aumenta de US$ 700 milhões para mais de US$ 893,6 milhões, disse o Pentágono.

A SDB-I é preferida para caças a jato americanos e estrangeiros quando comparada com a bomba de propósito geral Mk 84, de 2.000 libras, porque um avião pode transportar um pacote de quatro SDBs no lugar de uma única Mk 84.

Os países que se beneficiarão deste acordo incluem Arábia Saudita, Japão, Israel, Holanda, Coreia do Sul e Singapura.

O trabalho do contrato ocorrerá em St. Louis, MO., e deverá ser concluído em dezembro de 2020.

A Força Aérea obrigou US$ 99,7 milhões à Boeing no momento do assinatura, que foram alocados nos fundos de compras de mísseis do ano fiscal de 2015 e 2016 e nas vendas militares estrangeiras (FMS).

http://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2018/01/small-diameter-bomb-1.jpg

http://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2018/01/small-diameter-bomb-2.jpg

FONTE: UPI