Serviços secretos russos detêm membro do Daesh que trabalhava para inteligência ucraniana

O Serviço Federal de Segurança russo (FSB) informou ter detido um membro do Daesh que estaria planejando assassinar um dos líderes da milícia popular de Donetsk sob ordem dos serviços secretos ucranianos e da organização extremista Setor de Direita (proibida na Rússia).

Segundo o FSB, o detido, Medzhid Magomedov, oriundo da república russa de Daguestão, contou que os serviços secretos ucranianos entregam informações e armas aos membros do grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia e em outros países) para organizarem ataques terroristas no território russo.

A entidade russa sublinha que no início deste ano Magomedov viajou para a Ucrânia para ajustar com chefes do Daesh as remessas de armas para grupos terroristas clandestinos na região de Cáucaso.

“Eles o apresentaram aos representantes do Serviço de Segurança da Ucrânia [SBU] e do Setor de Direita. Os serviços secretos ucranianos pediram a Magomedov que elimine o comandante de uma unidade das Forças Armadas da República Popular de Donetsk, que mora na região russa de Smolensk”, disseram representantes do FSB.

Magomedov foi detido quando estava preparando o crime. Agentes do FSB apreenderam ao militante um explosivo caseiro, pistolas e munições.

O detido afirmou que os serviços secretos da Ucrânia “estão ajudando ativamente os combatentes do Daesh”, com armas e com dinheiro, tanto para realizarem atentados na Rússia como para liquidarem os líderes das repúblicas autoproclamadas de Donetsk e Lugansk.

FONTE: Sputnik